Reajuste de jornalistas de jornal e revista será retroativo a junho

Redação Portal IMPRENSA | 09/12/2019 18:10
Os jornalistas de jornais e revistas da capital aceitaram a proposta patronal de reajuste de 4,78% para quem ganha até R$ 10 mil e aumento fixo de R$ 478 para os salários acima.

Crédito:Sindicato dos Jornalistas Profissionais de São Paulo


O reajuste será retroativo à data-base de 1º de junho e deverá ser pago até a folha de março de 2020, paga em abril. O 13º salário, que deverá ser depositado até 20 de dezembro, deverá vir com o reajuste. 

As demais cláusulas econômicas, como vale-refeição, também serão reajustadas em 4,78%. 

Segundo o Sindicato dos Jornalistas Profissionais de São Paulo, entre os avanços conquistados estão as cláusulas de assédios moral e sexual, que estabelecem procedimentos de denúncia para proteger as vítimas e buscar formas de apuração junto às empresas. 

A proposta foi aprovada por 85% dos jornalistas em plebiscito realizado entre os dias 3 e 6 de dezembro nas redações e na sede do sindicato.

Leia também: 
Cresce mobilização contra MP que extingue obrigatoriedade de registro de jornalistas
Jornalistas de rádio e TV aprovam proposta patronal e reajuste vai incidir sobre o 13º