Espaço usado pela imprensa no Senado passa a se chamar “João Cláudio Netto Estrella”

Redação Portal IMPRENSA | 27/11/2019 14:24
O espaço reservado aos jornalistas no Senado foi reinaugurado, na terça-feira (26/11), com o nome “Jornalista João Cláudio Netto Estrella”, que faleceu em junho, aos 38 anos, vítima de pneumonia.
Crédito:Marcos Oliveira/Agência Senado 


Estrella atuou durante 13 anos como produtor da TV Globo no Senado. De autoria de Randolfe Rodrigues (Rede-AP), o projeto em homenagem ao jornalista foi aprovado pelos demais senadores. 

A cerimônia contou com a presença de familiares e amigos, do presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), e parlamentares de vários partidos. 

“Hoje é um dia de saudade, porque perdemos a presença dele aqui, mas é um dia de reconhecimento. Reconhecimento que o Senado faz hoje. Uma justa homenagem”, declarou Alcolumbre.

Criado no final dos anos 1990 para facilitar a comunicação entre a imprensa e os parlamentares num espaço próximo ao plenário, o espaço, em formato circular, abriga repórteres-fotográficos da Agência Senado e jornalistas de diversos veículos de comunicação.

Representando a TV Globo Brasília, a repórter Zileide Silva contou que a ideia de homenagear o amigo surgiu ainda no velório dele, quando os companheiros de profissão comentavam como seria difícil voltar ao espaço, local que era quase uma extensão da casa de Estrella.

“Nós brincávamos que ele já estava entrando no segundo mandato de repórter que cobre o Senado. E nós sabemos que mandato de senador não é curto não. Ele já estava indo para o 13º ano”, disse Zileide, que leu um texto, feito pelo jornalista Marcos Losekann para João. 

Leia também:
"Henry Sobel foi a 1a pessoa, representando uma instituição, que denunciou o assassinato do meu pai", diz Ivo Herzog
"Defender o jornalismo dos ataques que vem sofrendo é nossa prioridade máxima", diz candidato a presidente da Abraji