Veja é condenada a indenizar jornalista que teve imagem associada a corrupção

Redação Portal IMPRENSA | 26/11/2019 16:51
Com passagens pelos grupos RBS e Globo, onde foi editora do SporTV, a jornalista gaúcha Maria Paula Letti ganhou nova batalha na justiça contra a Revista Veja, pela publicação, em janeiro de 2016, de uma foto sua atribuída erroneamente a Mônica Moura (publicitária e esposa do marqueteiro político João Santana, ambos envolvidos em investigações ligadas à operação Lava Jato).   

Reportagem do Conjur assinada por Omar Martins e publicada nesta segunda, 25, informa que a 9ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul manteve sentença que condenou a revista Veja a pagar danos morais à jornalista. 
Crédito:Reprodução
Nome da designer da bolsa usada pela jornalista teria motivado a confusão no fechamento da Veja

Levando em consideração que a revista assumiu o erro e publicou uma errata na edição seguinte, a justiça reduziu o valor da indenização de R$ 50 mil para R$ 40 mil, mas criticou o que chamou de‘‘ínfimo espaço’’ em ‘‘letra microscópica’’ dedicado à retratação. 

Com o título “Pagamentos no Exterior", a matéria da Veja na qual a foto de Maria Paula foi erroneamente publicada relatava esquemas de corrupção apurados pela força-tarefa da Lava Jato. A imagem da jornalista ocupou mais da metade de uma das páginas do trabalho jornalístico. A reportagem da Veja informava que, junto com o marqueteiro João Santana, Mônica Moura estava envolvida em operações ilícitas para pagamento de campanhas políticas.

O motivo do erro teria sido no mínimo curioso. Consta que a jornalista havia tirado uma foto com uma bolsa feita por uma designer chamada Mônica Moura. A foto foi publicada originalmente num blog de moda (Banho de Loja) em 2009. Na correria do fechamento, a imagem foi selecionada para a edição, numa lambança memorável. 

De acordo com a matéria do Conjur, após o erro da revista Veja, Maria Paula foi "alvo de uma ‘sucessão de grosserias’ por parte de alguns leitores, tendo de dar explicações e se defender nas redes sociais, já que muitos a associaram à pessoa de Mônica Moura".