Bolsonaro barra imprensa em lançamento de partido e ataca a Globo e a Folha em live

Redação Portal IMPRENSA | 22/11/2019 09:38
Somente 17 jornalistas foram convidados para acompanhar o lançamento do novo partido do presidente Jair Bolsonaro, o Aliança pelo Brasil, em um hotel ao lado do Palácio do Planalto, em Brasília. A maior parte da imprensa que cobre o presidente diariamente foi barrada pelo partido e não pôde entrar no hotel, muito menos dentro do auditório onde se realizou o evento. 
Crédito: Luciana Amaral/UOL
Os profissionais ficaram do lado de fora, no gramado. Fotógrafos e cinegrafistas tiveram que registrar imagens de um telão.

Segundo reportagem da Folha de S.Paulo, a credencial usada para eventos dos quais o presidente participa não foi considerada válida e a Presidência da República disse que os jornalistas deveriam procurar um representante do novo partido.

À noite, em sua live no Facebook, Bolsonaro fez fortes ataques à Folha e à Globo, dizendo que os veículos fazem reportagens para prejudicá-lo.

Ele reforçou ter cortado a assinatura do jornal em todos os ministérios do governo.

O presidente ainda relembrou a matéria que a Globo veiculou na qual o presidente é citado por um porteiro na investigação do assassinato da vereadora Marielle Franco (PSOL-RJ) e uma reportagem da rádio CNB, em que o seu filho Carlos  aparece como um dos investigados pelo assassinato da vereadora.

Leia também:
Para entidades, privatização da EBC é um ataque ao direito à informação
Com imagens irônicas, RSF lança campanha por jornalismo independente