Confundido com bolsonarista, repórter é agredido em chegada de Lula a São Bernardo

Redação Portal IMPRENSA | 11/11/2019 11:35
Jornal da região do ABCD paulista, o Repórter Diário publicou neste sábado, 9, uma denúncia de agressão contra George Garcia, jornalista do veículo. 

Segundo a denúncia, Garcia foi agredido por militantes pró-Lula ao ser confundido com um apoiador de Jair Bolsonaro enquanto cobria a chegada do ex-presidente a São Bernardo do Campo (SP).  

"Posicionado no 3° andar do prédio (do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC) para registrar vídeos e fotos, o profissional foi abordado por três homens, que tentaram retirá-lo à força, alegando ser ele 'um jornalista de direita', que 'ali não era ambiente para ele' e que ele 'sabia porque estava sendo retirado'. 
Crédito:Reprodução Repórter Diário

Além de sofrer agressões verbais, Garcia teria sido puxado com violência pelo braço e vítima de tentativa de imobilização. 

A agressão só foi contida quando o diretor sindical Wellington Damasceno interveio, juntamente com José Roberto Souza, representante do Sindicato dos Jornalistas de São Paulo. 

Os militantes que agrediram Garcia alegaram que um homem com características semelhantes às do jornalista do Repórter Diário havia feito postagens contra Lula. 

A assessoria de imprensa do Sindicato dos Metalúrgicos lamentou o ocorrido. Em nota, afirmou que "quando o diretor viu o que estava acontecendo, agiu de forma a preservar o trabalho e a integridade do profissional”.