Estados Unidos pedem que Egito liberte blogueira detida

Redação Portal IMPRENSA | 30/10/2019 09:25
O secretário assistente para o Oriente Médio, David Schenker, pediu ao Egito que liberte a blogueira e jornalista Esraa Abdel Fatah, classificando sua prisão de “ultrajante”.
Crédito:Reprodução


Repórter e coordenadora de mídia social do site de notícias Tahrir News,  Abdel Fattah foi levada, em 13 de outubro, por agentes de segurança à paisana, enquanto dirigia seu carro na área de Dokki, em Gizé, oeste do Cairo

Os agentes de segurança levaram a jornalista para um local não revelado, onde a espancaram, a penduraram com algemas por horas e a sufocaram com suas roupas enquanto exigiam que ela desistisse da senha do celular.

Schenker disse ao Congresso que havia abordado o caso na semana passada com o embaixador do Egito em Washington.“Eu a encontrei (Abdel Fatah) várias vezes. Acho ultrajante. Isso é muito importante para o governo. Conversamos sobre isso”, disse.

Esraa Abdel Fatah, 41, ficou conhecida por criar uma página no Facebook em apoio a trabalhadores em greve, que acabaram dando impulso a um movimento político que ajudou a derrubar o longo regime autocrático de Hosni Mubarak em 2011.

Leia também:
Jornalista brasileiro é ferido por bala de borracha em protesto no Chile