Pesquisa revela como os jovens consomem notícias e as implicações para a mídia tradicional

Redação Portal IMPRENSA | 09/09/2019 11:58
O Instituto Reuters realizou a pesquisa “Como os jovens consomem notícias e as implicações para a mídia tradicional”. 

O estudo mostra que os menores de 35 anos são menos leais às marcas de notícias tradicionais e preferem as mídias sociais à transmissão tradicional ou à mídia imprensa. 

A pesquisa é baseada em informações do rastreamento digital do consumo de notícias de jovens nos Estados Unidos e no Reino Unido.  

Crédito:Divulgação


O relatório mostrou que ler notícias pode parecer uma tarefa árdua para os grupos mais jovens. Isso ajuda a explicar a popularidade de novas narrativas visuais, como histórias do Instagram e vídeos curtos, além de formatos mais longos, mas convenientes, de podcasts.

O estudo revelou ainda que a mídia tradicional é vista como confiável, mas é frequentemente vista como negativa e deprimente, com as manchetes parecendo estreitas e repetitivas. Muitos participantes procuraram ativamente notícias mais divertidas ou animadoras nas mídias sociais.
 
 Os jovens preferem uma cobertura mais ampla de tópicos em geral, como artes e cultura, ativismo, meio ambiente e LGBTQ +. 

Recomendações para empresas de mídia
O relatório oferece várias sugestões de como produzir conteúdo e formatos que possam envolver o público mais jovem. Uma delas é que a mídia noticiosa precisa facilitar o uso de sites e aplicativos para grupos mais jovens - tão simples e intuitivos quanto o Facebook ou o Netflix.
 
A pesquisa completa está disponível aqui.

Reuters no mídia.JOR

Idealizado pela Revista e Portal IMPRENSA, o mídia.JOR traz as discussões que pautarão o futuro do jornalismo no Brasil e no mundo. Evento acontece no dia 26 de setembro, no Teatro Unibes Cultural em São Paulo, e as inscrições estão abertas pelo site www.portalimprensa.com.br/midiajor. Na programação, destaque para o painel "O algoritmo em casa – como a IA já está presente nas redações pelo mundo", que contará com a participação de Daniel Flynn, da Thomson Reuters. 


Leia também:

Ato em defesa da liberdade de imprensa vai reunir jornalistas, OAB e sociedade civil

Record estreia jornal multiplataforma na segunda-feira