Sindicato dos Jornalistas defende comentarista Mauro Cezar de ataques da Federação de Técnicos

Redação Portal IMPRENSA | 30/08/2019 17:05
Após uma nota oficial crítica da Federação Brasileira dos Treinadores de Futebol (FBTF) contra o comentarista Mauro Cezar Pereira, da ESPN Brasil e do Uol, o Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de São Paulo (SJSP) afirmou que o jornalista apenas exerce o seu direito como profissional de emitir opiniões sobre técnico de futebol.
Crédito:Reprodução


No dia 14 de agosto, a FBTF acusou Mauro Cezar de perseguir o técnico Vanderlei Luxembrugo, do Vasco da Gama. 

“O jornalista Mauro Cezar, que já reúne em sua bagagem muitas polêmicas, faz uso da audiência dos seus contratantes e excede o limite do razoável, atacando a honra de profissionais do esporte, os colocando quase em posição de algozes. Dada a perseguição feita contra os treinadores Abel Braga, no período em que dirigiu o Flamengo, e Vanderlei Luxemburgo (atual treinador do CR Vasco da Gama), o jornalista confunde e mistura de forma proposital, pejorativa e maldosa, a vida pessoal do treinador de futebol com a de cidadão”, dizia a nota da federação. 

Segundo o SJSP, a federação excedeu o “limite do razoável, atacando a honra dos profissionais do esporte” e “confunde e mistura de forma proposital, pejorativa e maldosa, a vida pessoal do treinador de futebol com a de cidadão” (sic).

“Em sua atividade profissional, o jornalista emite opiniões e faz comentários sobre futebol, exercendo o direito de crítica. Os que discordam têm todo o direito, também, de rebater seus argumentos e apresentar o que pensam a respeito. O que não se pode admitir é a tentativa de calá-lo. Isso caracteriza censura, contra a qual os jornalistas e os cidadãos brasileiros tanto lutaram”, diz a nota do sindicato. 

A ESPN Brasil também saiu em defesa do comentarista e defendeu o direito á liberdade de expressão. “Reconhecida pela credibilidade e independência de seu jornalismo, a ESPN Brasil respeita e defende a livre opinião de seus profissionais que possuem total liberdade para a realização de análises e comentários relacionados ao universo esportivo”, diz o comunicado da emissora. 

Leia também: 
Jornalista da Gazeta de Alagoas comenta críticas que sofreu do governador Renan Filho
Juca Kfouri detalha dor de cabeça judicial de Andre Rizek por reportagem de 2001