Em passagem por São Paulo, especialista dá dicas de combate à desinformação e verificação de conteúdo visual

Leandro Haberli | 21/08/2019 15:57

Gerente de projetos da Sociedade de Jornalistas Profissionais (SPJ na sigla em inglês), uma das mais tradicionais entidades representativas de jornalistas dos EUA (fundada em 1909), Samaruddin "Sam" Stewart está em São Paulo para falar sobre seu trabalho voltado ao treinamento de jornalistas em verificação de conteúdo e combate à desinformação. Especialista em tecnologia de mídia, Sam gerencia projetos de treinamento feitos pela SPJ em parceria com a Google News Initiative (plataforma de fomento ao jornalismo do Google). Ele treinou mais de 20 mil jornalistas americanos somente nos últimos dois anos. Um dos destaques de seus cursos e apresentações é a verificação de conteúdo visual (fotos e vídeos).  

Crédito:Reprodução Embaixada dos EUA no Brasil

Por seu trabalho inovador nessa área, Sam foi selecionado pela Universidade de Stanford como John S. Knight Journalism Fellow, conduzindo pesquisas sobre formas de combater a desinformação por meio da tecnologia.  


Em entrevista ao Portal IMPRENSA, Sam contou que existem aplicativos e programas que permitem descobrir se uma imagem já esteve online antes - e se esteve, quando e onde. "Com isso já é possível checar a veracidade de boa parte do conteúdo visual que circula nas redes sociais", explica o especialista.


Sam também falou sobre a técnica de pesquisa de imagem reversa, que permite checar a origem de imagens que viralizam. Dessa forma, os jornalistas podem se precaver de um recurso muito comum entre os produtores de conteúdo visual falso: o uso de imagens editadas fora de contexto. Um exemplo usado por Sam em uma de suas palestras é o da imagem de um falso desastre aéreo que viralizou no Twitter. Utilizando a técnica de pesquisa de imagem reversa, foi possível descobrir que a imagem compartilhada por milhares de pessoas como sendo de um desastre aéreo era na verdade do avião cenográfico do seriado Lost.


Além de abordar aspectos técnicos, incluindo noções básicas de formatos de arquivo e uso de programas de edição, o treinamento de verificação de conteúdo visual criado por Sam busca trabalhar o olhar dos jornalistas e sua capacidade de contar boas histórias. "É preciso haver equilíbrio. Além da importância das ferramentas tecnológicas, tentamos mostrar que checar a veracidade de um conteúdo visual pode ser simples", descreve o especialista, cuja passagem por São Paulo incluiu sua participação como palestrante no 3º Congresso Internacional de Jornalismo de Educação, e a realização de uma palestra para estudantes de jornalismo da Faculdade Cásper Líbero.