UOL fecha parceria com o Intercept na Vaza Jato

Leandro Haberli | 07/08/2019 18:45
Após fechar parceria com o jornalista Reinaldo Azevedo, a Folha de S.Paulo, a revista Veja e o site El País, o The Intercept Brasil começou a produzir reportagens em conjunto com o UOL na cobertura do vazamento de conversas no Telegram envolvendo o então juiz Sergio Moro e procuradores da operação Lava Jato, caso conhecido como Vaza Jato.

A primeira reportagem em conjunto revela que o procurador Deltan Dallagnol, chefe da Operação Lava Jato em Curitiba, usou a Rede Sustentabilidade, partido de Marina Silva, como uma espécie de laranja para extrapolar suas atri
Crédito:Reprodução
buições e propor uma ação no STF (Supremo Tribunal Federal) contra o ministro Gilmar Mendes.

O anúncio da parceria foi feito ontem pelo Twitter do The Intercept Brasil.  “O @UOL é o mais novo parceiro na #VazaJato: reportagem mostra que @Deltanmd usou a @REDE_18  como laranja para atacar @gilmarmendes em ação no @STF_Oficial”, tuitou o Intercept. 


Com a parceria, o Intercept permite o livre acesso de repórteres do UOL ao arquivo.  “A decisão do UOL em analisar as mensagens mira o interesse público. O UOL não cometeu ato ilícito para obter informações e pode, no entanto, publicar informações que foram fruto de ato ilícito se houver interesse público no material apurado. As reportagens produzidas por UOL e Intercept terão como ponto de partida a confrontação do teor das mensagens com fatos e dados concretos”, diz o UOL em seu editorial. 

Crédito:Reprodução
No dia 23 de julho, a Polícia Federal prendeu quatro suspeitos de hackear celulares de autoridades. Um dos suspeitos disse ter invadido celulares e encaminhado conversas ao jornalista Glenn Grennwald, editor do Intercept, de forma anônima, voluntária e sem cobrança financeira. 

Leia também:
El País atesta veracidade de mensagens do arquivo da Vaza Jato
Parceria entre The Intercept e outros veículos amplia repercussão da Vaza Jato