Ricardo Lessa reclama de interferência em despedida do Roda Viva

Redação Portal IMPRENSA | 29/07/2019 17:59
Uma polêmica envolve a última participação do jornalista Ricardo Lessa como apresentador do Roda Viva, da TV Cultura.O jornalista disse que a direção da TV Cultura tentou evitar a entrevista com o general Santos Cruz, ex-ministro da Secretaria de Governo do presidente Jair Bolsonaro, que o jornalista gravou para ir ao nesta segunda, 29. 
Crédito:Reprodução


À frente do programa desde abril do ano passado, Lessa será substituído pela jornalista Daniela Pinheiro, que segue à frente da coluna Painel na Folha de São Paulo.

Ainda segundo Lessa, a direção da emissora tentou convencê-lo a não fazer seu programa de despedida com o general Santos Cruz.

“Depois que eu pedi respostas por escrito do porquê eu não poderia fazer, eles decidiram que poderíamos gravar”, disse o jornalista. “Minha impressão é que, para não dizer que foi censurada, eles botaram a entrevista para meia noite”, complementa Lessa, em referência à forma como o programa Roda Viva irá ao ar hoje. 

Transmitido todas as 2ª feiras às 22h, sempre com um único entrevistado, nesta noite o programa levará ao ar duas entrevistas distintas: uma no horário padrão, com o economista Bernard Appy, e a outra com Santos Cruz, à meia noite. 

A emissora batizou a iniciativa de “maratona de entrevistas”. Foi divulgado um vídeo institucional no site da TV Cultura sobre as duas entrevistas. Como de hábito, após a exibição na TV, o programa fica disponível no canal do YouTube do Roda Viva. Até o momento a emissora não se pronunciou sobre o caso.

Leia também:
Leão Serva é o novo diretor de jornalismo da TV Cultura
TV Cultura terá telejornal menos comentado e Daniela Lima no Roda Viva