Jornalista do Globo teve sua conta hackeada em aplicativo de mensagens

Redação Portal IMPRENSA | 11/06/2019 11:03
Nota publicada hoje no jornal O Globo relata um desdobramento da repercussão da reportagem do The Intercept Brasil

No dia 11 de maio, Gabriel Mascarenhas, jornalista do Globo e repórter da coluna de Lauro Jardim, teve sua conta no aplicativo de troca de mensagens Telegram invadida por um hacker que, se passando pelo jornalista, enviou mensagens intimidadoras ao procurador regional da República Danilo Pinheiro Dias. 

O hacker dizia que precisava falar com Deltan Dallagnol, da Lava Jato em Curitiba, pois tinha informações de que a operação estaria em risco. Com o andamento da conversa e da mudança do tom da mesma, Pinheiro Dias desconfiou da real autoria das mensagens e entrou em contato com Gabriel Mascarenhas, que esclareceu não ser o autor das mensagens.

Como isso ocorreu antes da divulgação da invasão dos celulares de integrantes da Lava Jato e, portanto, não apresentava indícios de que poderia se tratar de um caso mais amplo, o jornal O Globo fez um comunicado formal à Procuradoria-Geral da República (PGR) e foi informado que o caso tinha sido levado à procuradora Raquel Branquinho.

Hoje pela manhã, em sua conta no Twitter, o Ministro da Justiça Sergio Moro mencionou a nota de O Globo, relacionando-a com a divulgação da reportagem do Intercept. 
Crédito:Reprodução / Twitter

Leia também