Lançamentos do Google Brasil prometem impactar o jornalismo

Redação Portal IMPRENSA | 06/06/2019 12:52
Crédito:Divulgação / Google
Fabio Coelho, Presidente do Google Brasil



A terceira edição do Google For Brasil está sendo realizada hoje (dia 6), no Memorial da América Latina, em São Paulo. No período da manhã, os líderes do Google subiram ao palco para apresentar iniciativas desenvolvidas para o país em diversas áreas, como ampliação do acesso à internet e à cultura brasileira, iniciativas de capacitação digital e novidades para ajudar a fortalecer o ecossistema jornalístico.

Durante o Google for Brasil, foram anunciadas várias ações do Google News Initiative (GNI) que dão continuidade ao compromisso da empresa com o jornalismo. “No Brasil, nosso investimento para ajudar o jornalismo a prosperar na era digital chegou a 36 milhões de reais de 2018 para cá”, comenta Marco Túlio Pires, Coordenador do Google News Lab no Brasil.
Crédito:Divulgação / Google
Marco Túlio Pires, Coordenador do Google News Lab no Brasil

Compromisso com a imprensa

O Google News Initiative anunciou um investimento de R$ 2 milhões em associações e consórcios de mídia brasileiros. Esses recursos serão usados para o benefício de todos os jornalistas do Brasil e as comunidades que eles servem. Abaixo, confira os detalhes dos valores que serão concedidos no Brasil:

• A Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji) vai continuar liderando o Comprova em 2019, com sua segunda edição. Eles também coordenarão um programa de desenvolvimento para jornalistas de periferia.

O Projeto Comprova é uma iniciativa colaborativa que reuniu 24 empresas de mídia do Brasil. Seu objetivo foi descobrir e investigar informações enganosas, inventadas e deliberadamente falsas durante a campanha presidencial de 2018. Por 12 semanas a coalizão de 24 veículos de comunicação monitorou e verificou a veracidade de informações compartilhadas por fontes não oficiais nas redes sociais e em aplicativos de mensagens.

• O Instituto para o Desenvolvimento do Jornalismo (Projor) vai liderar a próxima fase do Projeto Credibilidade, um consórcio de mídia que está construindo padrões para identificar o jornalismo de qualidade on-line.

Em maio deste ano, o Brasil tornou-se integrante oficial do Trust Project, o Projeto Credibilidade. Atualmente, mais de 100 organizações noticiosas participam da iniciativa no mundo. O Projeto está presente na Europa, Canadá, Estados Unidos e em breve chegará também a Hong Kong e à Austrália. Oito empresas nacionais de mídia já aderiram ao programa.

Agência Lupa, Agência Mural, Folha de S. Paulo, Nexo Jornal, O Povo e Poder 360 já se adequaram aos padrões estabelecidos. Jornal do Commercio e Nova Escola estão em processo de implementação. 

• A Associação Nacional dos Jornais (ANJ) trará uma série de webinários e conteúdo para melhorar o fluxo de trabalho e o negócio de redações em todo o Brasil.

EducaMídia

A educação midiática envolve o conjunto de habilidades para acessar, analisar, criar e participar de maneira crítica do ambiente informacional e midiático em todos os seus formatos — dos impressos aos digitais.

Lançado nesta quinta-feira (6), o EducaMídia é o programa do Instituto Palavra Aberta com apoio do Google.org criado para capacitar professores e organizações de ensino, além de engajar a sociedade no processo de educação midiática dos jovens, desenvolvendo seus potenciais de comunicação nos diversos meios. O projeto receberá um investimento de R$ 4 milhões do Google.org, banco de filantropia do Google, ao longo dos próximos dois anos. 

Foi construído a partir de três competências centrais: interpretação crítica das informações, produção ativa de conteúdos e participação responsável na sociedade.

Atua na formação de professores, no apoio a formuladores de políticas públicas e na sensibilização para o tema. A plataforma centraliza conteúdos para formação e pesquisa, além de materiais e recursos para a sala de aula alinhados com a Base Nacional Comum Curricular (BNCC).

“Juntos, vamos fazer da educação midiática uma nova forma de preparar cidadãos para lidar com o presente e construir o futuro”, afirma Juliana Nolasco, gerente de políticas públicas e relações governamentais do Google Brasil.

Oportunidade para o desenvolvimento de empresas jornalísticas 

O Desafio de Inovação Google News Initiative da América Latina, anunciado hoje (6), beneficiará iniciativas com o objetivo de garantir a sustentabilidade das empresas jornalísticas no continente, graças ao desenvolvimento de novos modelos de negócios e produtos jornalísticos. Cada projeto selecionado poderá receber até R$ 1 milhão como apoio do GNI. 

As inscrições estão abertas para qualquer empresa jornalística: nativos digitais, startups, ONGs, veículos tradicionais, canais de televisão e freelancers. Para o Google, é importante que os projetos tragam resultados positivos não só para o próprio veículo mas, também, considerem o ecossistema da imprensa como um todo, como projetos colaborativos apresentados por duas ou mais organizações de imprensa. Além disso, para garantir que toda a imprensa da América Latina aproveite os resultados, o Google irá produzir estudos de caso e compartilhar os conhecimentos gerados a partir de cada projeto com toda a indústria.

No site g.co/desafioGNI, os interessados podem obter mais informações. O prazo final para apresentar os projetos é 23 de julho de 2019, às 01h59 (horário de Brasília).

Incubadora Jornalística de Nativos Digitais 

Nesta quinta-feira, o GNI também anunciou a criação da Incubadora Jornalística de Nativos Digitais, um projeto piloto pioneiro no Brasil e no Google, que oferecerá mentoria e espaço físico no Google for Startups Campus em São Paulo, para equipes que estão criando empresas jornalísticas digitais do zero. Os Campus constituem espaços de encontro para pessoas inovadoras compartilharem ideias, aprenderem umas com as outras e apoiarem o ecossistema local.

As equipes  receberão acesso a produtos e mentores do Google, especialistas da área e recursos para acelerar o desenvolvimento dos seus negócios, de modo que elas tenham mais chance de serem sustentáveis. 

Com esse piloto, o Google espera desenvolver uma série de melhores práticas sobre como construir organizações de jornalismo digital sustentáveis no século 21, especialmente no contexto brasileiro. A Incubadora Jornalística de Nativos Digitais, desenvolvida em parceria com o Google for Startups, vai iniciar suas atividades no fim de 2019. 

Laboratório de Assinaturas

Na última semana, o GNI iniciou o trabalho do Laboratório de Assinaturas, um programa que vai ajudar oito empresas de jornalismo na América Latina, incluindo quatro brasileiras, para levar à excelência seu negócio de assinaturas. Elas vão receber apoio especializado da Mather Economics, da WAN-IFRA, a Associação Mundial de Jornais, e do Google, para potencializar suas assinaturas digitais.

O GNI também irá produzir guias e referências de melhores práticas do Laboratório de Assinaturas para que outras empresas de jornalismo possam se beneficiar da experiência.