Reuters conquista dois prêmios Pulitzer

Redação Portal IMPRENSA | 16/04/2019 10:34

A agência Reuters conquistou dois prêmios Pulitzer. Um deles na categoria reportagem internacional, compartilhado com a Associated Press, e outro de fotografia.

Crédito: Reprodução

A Reuters venceu  com matéria investigativa revelando a execução de dez muçulmanos rohingyas em Mianmar, crime cometido por camponeses budistas e forças nacionais de segurança. A matéria teve a colaboração dos jornalistas Wa Lone e Kyaw Soe Oo, presos pelo governo de Mianmar desde o fim de 2017 por causa da série de matérias investigando a expulsão em massa da minoria rohingyas. Eles descobriram as covas em que os corpos estavam e iniciaram a investigação, concluída após suas prisões por Simon Lewis e Antoni Slodkowski.


Os fotógrafos Mike Blake, Lucy Nicholson, Loren Elliott, Edgard Garrido, Adrees Latif, Goran Tomasevic, Kim Kyung Hoon, Alkis Konstantinidis, Carlos Garcia Rawlins, Carlos Barria e Ueslei Marcelino foram responsáveis pelos registros do movimento migratório coletivo a partir das Américas Central e do Sul rumo à fronteira dos Estados Unidos. 


"Estou emocionado que Wa Lone e Kyaw Soe Oo e seus colegas tenham sido reconhecidos por sua cobertura corajosa e extraordinária, e por nossos fotojornalistas por suas imagens tocantes que mostram a humanidade enfrentando imensos obstáculos. Entretanto, continuo profundamente perturbado por nossos repórteres Wa Lone e Kyaw Soe Oo ainda estarem atrás das grades", disse o editor-chefe da agência, Stephen J. Adler. 


A reportagem vencedora da AP foi sobre a guerra no Iêmen, mostrando seus horrores. Acesse a relação completa dos ganhadores desta edição do Pulitzer, promovido pela Universidade de Columbia.

Leia também:

Fundação oferece treinamento para cobrir tráfico humano e escravidão moderna
Países da UE aprovam nova lei de direitos autorais