TV Brasil estreia nova programação e inclui conteúdos da NBR

Redação Portal IMPRENSA | 10/04/2019 09:11

A TV Brasil estreia hoje (10) sua nova programação, lançando também nova logomarca. Integrante da Empresa Brasileira de Comunicação (EBC), a emissora agregará conteúdos da NBR, incluindo flashes ao vivo da Presidência da República e dos Ministérios em sua programação. 

Crédito: Divulgação
A nova logomarca da TV Brasil foi lançada nesta quarta-feira, juntamente com mudanças na programação

"A junção das duas TVs em uma grade, agregará valores e servirá de fonte com credibilidade para os atos do governo", disse o gerente executivo Vancarlos Alves, ao anunciar as mudanças. "Os assuntos do governo são de interesse público", acrescentou. 


O design da nova logomarca busca refletir o propósito de "alcançar todos os brasileiros com informação, conteúdo de interesse essencialmente público e para todas as idades", informou a emissora. 


Entre as novidades na programação estão a série Pablo, que mistura live-action e animação e é dedicada ao espectro autista. Das 7h30 às 9h30, de segunda à sexta-feira, a faixa de desenhos infantis será transmitida com recursos de acessibilidade como audiodescrição, legenda oculta, interpretação em LIBRAS e dublagem. "Nosso propósito é tornar a TV mais inclusiva, informativa e transparente", afirmou Alves.


Programas consagrados como o Repórter Visual, Stadium, Sem Censura, Cenário Econômico e Repórter Brasil permanecem na programação que passa a incluir mais uma atração dedicada aos esportes o No Mundo da Bola, às segundas, a partir das 22h, e aos domingo, às 21h. 


O Brasil na Faixa apresentará o país sob diversas perspectivas: turística, científica, tecnológica etc. O conteúdo terá produção da EBC e de parcerias com órgãos públicos como Embrapa, Forças Armadas e Fiocruz.

 

De acordo com a emissora, dados do Kantar Ibope colocam a TV Brasil como a sétima emissora mais assistida no país entre canais abertos e fechados nos últimos três meses. As parcerias de conteúdo incluem ainda a Rede Nacional de Comunicação Pública e o Programa de Apoio ao Desenvolvimento do Audiovisual Brasileiro (PRODAV), gerido pela Ancine. 


Críticas


O Sindicato dos Jornalistas Profissionais de São Paulo (SJSP) criticou a alteração na programação da emissora. "Ao mesclar duas programações com finalidades distintas, na prática, o governo avança nas medidas para encerrar a experiência de um canal público, com conteúdo que possa refletir a diversidade da população e tenha independência editorial frente ao governo", escreveu a entidade em matéria publicada no seu site. 


De acordo com o SJSP, no dia 2 de abril, jornalistas da EBC entraram em Estado de Greve por causa de impasse na negociação do Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) apesar de terem recorrido ao Tribunal Superior do Trabalho (TST) para mediar a questão. 


Proposta mediada apresentada pelo TST incluía, de forma adaptada, a exclusão das cláusulas sobre financiamento dos Sindicatos, reajuste de 3,2% nos salários (abaixo da inflação acumulada), perda de um dos dois abonos recebidos em forma de ticket alimentação, e congelamento das demais cláusulas econômicas, informou o Sindicato. A proposta foi recusada pelos trabalhadores.  


A assembleia da campanha nacional é unificada entre jornalistas e radialistas nas praças de São Paulo, Brasília e Rio. Uma nova reunião está marcada para hoje (10). O objetivo é definir se será enviada uma contraproposta. 


A Frente em Defesa da EBC e da Comunicação Pública e diversas entidades também se manifestaram contrárias à unificação de programação das duas emissoras públicas, afirmando que "repudia mais esse gravíssimo retrocesso e convoca todas as organizações que defendem o direito à comunicação a lutarem, com todas as medidas cabíveis, pela restauração de um projeto de comunicação pública em linha com que preconizam a própria Constituição Federal e as melhores práticas internacionais do mundo democrático. Não nos calaremos". 


Leia a íntegra da manifestação.



Leia também: 

Facebook vai se responsabilizar pelo uso indevido de dados de seus usuários por terceiros
Livro resgata história dos jornalistas brasileiros que cobriram a II Guerra