Mulheres são maioria em cargos de liderança na comunicação empresarial

Redação Portal IMPRENSA | 21/02/2019 15:51

A igualdade de gênero no mundo corporativo ainda é uma batalha em andamento mas, pelo menos um dado positivo já pôde ser constatado. Pesquisa realizada pela Associação Brasileira de Comunicação Empresarial (Aberje) mostra que 69% dos cargos de liderança na comunicação corporativa brasileira são ocupados por mulheres. 

Crédito: Pixabay

A comemoração, porém, ainda é parcial. O mesmo estudo, denominado "Perfil da Liderança em Comunicação no Brasil", constatou que as mulheres ocupam somente 45% dos cargos de alta liderança (como presidência e vice-presidência) nas empresas em que trabalham. O levantamento foi feito com 578 profissionais, sendo 398 mulheres, de 20 estados.

  

A pesquisa não fez separação por gênero nos salários, mas, em entrevista à Agência Brasil, Carlos Ramello, responsável pela coordenação do estudo, afirmou  que nesse caso não há grandes diferenças. "A experiência mostra que não existe diferenciação entre homens e mulheres nessa situação. Estão dentro das mesmas faixas (salariais)", disse. 


Outro fato interessante levantado é que a diversidade não é uma marca no setor de comunicação. Entre os entrevistados, 81% se declararam brancos, 14%, pardos, 5%, negros, e 2%, amarelos. A grande maioria (93%) é heterossexual, outros 5% se definiram como homossexual e 2%, bissexual. A presença de pessoas com algum tipo de deficiência é ainda menor (1%). 


O perfil educacional é dominado por pessoas com curso superior sendo 40% em jornalismo, 19% em comunicação e 16% em relações públicas. Inglês é o segundo idioma mais popular, 89% dos entrevistados informaram se comunicar através dele e 57%, o espanhol. Entre os líderes, 93% tem pós-graduação.


Na hora de se informar, esses profissionais preferem usar a internet (90%). Na sequência vêm jornal (27%) e televisão (27%). As plataformas sociais que eles mais usam são Facebook e Linkedin (93%) e Instagram (88%). 


Mercado

O levantamento também traz indicações sobre tendências do mercado. Os pesquisadores constataram que os departamentos de comunicação vêm ganhando espaço dentro das corporações brasileiras. 


Para 91% dos entrevistados, a área é considerada estratégica dentro da estrutura empresarial em que trabalham. Essa percepção, porém, ainda não se traduz em uma cultura empresarial, já que apesar de 55% dos participantes exercerem cargos executivos (diretoria e gerência), apenas 37% fazem parte do board da organização.


Leia também:

Relatório da Abert registra aumento nas violações à liberdade de expressão no Brasil
Bancos aprovam acordo de negociação de dívidas da Abril