Jornalistas se despedem de Boechat no MIS. Corpo do jornalista será cremado na Grande São Paulo

Redação Portal IMPRENSA | 12/02/2019 16:18

O corpo do jornalista Ricardo Boechat será cremado na tarde desta terça-feira (12), no Cemitério Horto da Paz, em Itapecerica da Serra, na Grande São Paulo. A cerimônia será fechada para familiares e amigos próximos. 


Crédito: Reprodução/TV Band


O velório, que começou na noite de segunda (11), foi aberto ao público. No Museu da Imagem e do Som (MIS), fãs e admiradores puderam se despedir do jornalista. 


Mercedes Carrascal, de 86 anos, mãe do jornalista, esteve no local. Em entrevista à Band, ela pediu que os jornalistas sigam fazendo o jornalismo que seu filho deixou de legado: "Um jornalismo com apuração feita de verdade, e que se importe com a integridade e com as pessoas, sempre".


A mulher de Boechat, Veruska, chegou ao velório no início da manhã. "Meu marido, que dizia que era ateu, era o que mais seguia o mandamento mais importante: amar ao próximo. Sempre se preocupou com todo mundo, sempre teve coragem", disse.  


Âncora do Jornal da Band e da rádio BandNews FM, Boechat, de 66 anos, morreu na segunda, quando o helicóptero em que retornava de Campinas para a capital paulista caiu, na região do Rodoanel. O piloto Ricardo Quatrucci também morreu na explosão. Seu corpo foi velado no Cemitério São Paulo. O motorista do caminhão atingido durante a queda sofreu apenas ferimentos leves. 


Homenagens


Além dos parentes e de uma legião de fãs anônimos que se acostumaram a começar o dia ouvindo os comentários de Boechat na rádio e na televisão, diversas personalidades também passaram pelo MIS para prestar sua homenagem ao jornalista.   


Passaram pelo velório, o presidente do Grupo Bandeirantes de Comunicação, João Carlos Saad, o governador de São Paulo, João Doria, além de outros políticos e empresários. 


Na rádio BandNews FM, a cadeira usada todos os dias pelo apresentador foi "aposentada" e não será mais utilizada por ninguém. Na TV, o Jornal da Band de segunda foi apresentado por Fábio Pannunzio e Lana Canepa. A edição trouxe depoimentos e homenagens de pessoas que fizeram parte da vida e da carreira do jornalismo. No encerramento, funcionários da emissora aplaudiram o homenageado até o encerramento emocionante com a imagem da bancada vazia. 




Leia também:

Ricardo Boechat morre em queda de helicóptero, em São Paulo