Renan Calheiros ofende jornalista nas redes sociais após resultado de eleição no Senado

Redação Portal IMPRENSA | 04/02/2019 09:39

O senador Renan Calheiros (MDB) usou sua conta no Twitter para ofender a jornalista Dora Kramer, da revista Veja. Incomodado com um texto escrito pela profissional sobre a eleição para a presidência do Senado, o parlamentar partiu para a retaliação eletrônica. 


A mensagem acusa a jornalista de assediá-lo e faz referência explícita à sua vida amorosa. Dora escreveu o artigo Ocaso dos caciques no qual declara que Calheiros foi "vítima da própria arrogância, que o impediu de perceber a mudança dos rumos dos ventos" no processo eleitoral da Casa legislativa. 


A reação do parlamentar foi ir às redes sociais para ofendê-la. O texto foi posteriormente retirado do ar, mas a polêmica já havia sido criada com muitas reações criticando a falta de limite da manifestação. 

Crédito: Reprodução







Em suas redes sociais, Dora agradeceu as manifestações de solidariedade, mas afirmou que não responderia aos insultos. "Como já disse no Facebook: agradeço as manifestações, mas não vou responder. O que ele diz fala por ele", escreveu no Twitter.


O Portal IMPRENSA entrou em contato com a assessoria de imprensa do MDB e o partido informou que não vai se manifestar sobre o assunto. A redação também tentou contato com a assessoria do senador, mas não obteve sucesso até a publicação desta nota.


Ex-presidente do Senado, Calheiros retirou sua candidatura durante a eleição realizada no sábado (2). O processo foi marcado por polêmicas. Na primeira votação, foram contados 82 votos na urna sendo que há 81 senadores. 


No fim, Davi Alcolumbre (DEM) foi eleito para a presidência. Depois do processo eleitoral, Calheiros anunciou que fará oposição ao atual governo.


Leia também:

Jornalista lança livro sobre a história centenária do Nacional Atlético Clube
MEC critica reportagem e diz que jornalista foi treinado em marxismo e leninismo