Bolsonaro cancela entrevista programada no Fórum Econômico Mundial

Redação Portal IMPRENSA | 23/01/2019 14:18

O presidente Jair Bolsonaro cancelou a entrevista que daria nesta quarta-feira (23), durante sua participação no Fórum Econômico Mundial, em Davos, na Suíça. A organização do evento chegou a preparar uma sala para o evento, mas momentos depois os jornalistas foram comunicados sobre o cancelamento. 

Crédito: Reprodução

Além de Bolsonaro, participariam da entrevista os ministros Sérgio Moro, da Justiça, Ernesto Araújo, das Relações Exteriores, e Paulo Guedes, da Economia. Os organizadores do Fórum, que tinham programado uma transmissão ao vivo da entrevista pela internet, também foram pegos de surpresa e não souberam dizer o motivo da mudança.  


As alegações para justificar o cancelamento de última hora foram várias. De acordo com o jornal Folha de S. Paulo,  o assessor da presidência Tiago Pereira Gonçalves declarou que isso foi decidido em função de "abordagem antiprofissional da imprensa". Segundo o portal G1, o motivo apresentado por assessores é que o presidente precisava se poupar para a cirurgia de retirada da bolsa de colostomia. A intervenção será realizada na próxima segunda-feira (28). 


No começo do dia, Bolsonaro foi questionado pela agência Bloomberg sobre as investigações relativas a movimentações financeiras atípicas na conta de seu filho, o senador eleito Flávio Bolsonaro. Bolsonaro respondeu que o filho pagaria caso fosse declarado culpado.


Leia também:
Porta-voz anuncia corte na Secom e tenente-coronel como secretário de imprensa do governo

"Quanto maior for a liberdade de imprensa, maior é o combate à corrupção", diz ministro do STF