Polícia liberta equipe, mas mantém jornalistas presos na Nicarágua

Redação Portal IMPRENSA | 07/01/2019 15:06

Dois funcionários que integravam a equipe do canal 100% Notícias foram libertados pela polícia da Nicarágua. O motorista Joseph Hernández e o controlador Gustavo Cerna foram soltos no último fim de semana. Eles estavam presos há 15 dias. 

Crédito:Reprodução

A Justiça, porém, manteve detidos o dono da emissora Miguel Mora e a editora Lucía Pineda. Ele é acusado de "fomentar e incitar o ódio", ela não teve acusações publicamente formalizadas. 


O 100% Notícias passou a sofrer fortes críticas do governo do presidente Daniel Ortega desde abril do ano passado por divulgar notícias relacionadas à crise social no país. O canal denunciou a utilização pela polícia de armamentos pesados contra grupos de manifestantes civis. 


O jornal El Diário informou que, segundo a Fundação Violeta Barrios de Chamorro, entre abril e novembro de 2018, foram registrados 420 casos de violação da liberdade de imprensa no país. Entre as ocorrências está o assassinato do jornalista Ángel Gahona. Já o movimento Jornalistas e Comunicadores Independentes da Nicarágua informou que pelo menos 55 profissionais de imprensa fugiram do país temendo por sua segurança. 


Leia também:
Jornalista foge da Nicarágua e acusa governo de perseguição
Band cancela programa dominical de Datena e demite equipe