Preço e desinteresse provocam retração no número de domicílios com TV por assinatura no país

Redação Portal IMPRENSA | 26/12/2018 14:16

O alto custo dos contratos de TV por assinatura e a concorrência dos serviços de streaming têm feito o interesse da população brasileira cair em relação ao serviço. Pesquisa realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) constatou que no último trimestre do ano passado, 32,8% dos domicílios tinham aderido a algum desses contratos. No ano anterior, no mesmo período, o índice era 33,7%. 

Crédito:Pixabay

Os dois principais motivos apontados pela população para se afastar desse serviço foram preço e desinteresse. De acordo com o IBGE, em conjunto, esses dois motivos já abrangiam 95,1% dos domicílios com televisão sem esse serviço.


A concorrência dos serviços de streaming tem sido decisiva na queda de interesse pelos pacotes de assinatura. A pesquisa revelou que 81,8% da população com acesso à internet usou o recurso para assistir a vídeos, percentual significativamente superior ao de 2016 (74,6%). 


A facilidade com que se pode conectar aos serviços de streaming (via computador, aparelho de televisão ou mesmo smartphones) também contribuiu para o distanciamento do público pelas assinaturas de tevê. 


Leia também:

Forbes diz que receita subiu e lucros foram os maiores desde 2006
Uso simultâneo de várias plataformas marca hábito de consumo de mídia nos EUA