"Em época de transformações, estudante precisa entender novas lógicas de processos comunicacionais", alerta educador premiado

Redação Portal IMPRENSA | 14/12/2018 17:45

Mais uma vez na carreira, Felipe Harmata Marinho, da Universidade Positivo (PR), conquista um título no Professor IMPRENSA. Vencedor na categoria "Orientador de TCC" pela região Sul neste ano, ele já havia vencido na categoria "Professor Universitário" em 2017. 

Crédito:Arquivo pessoal


A nova premiação reafirma a confiança que seus alunos depositam em seu trabalho e tem um significado especial para o educador. "O TCC é um momento decisivo na vida acadêmica do aluno. É o momento em que as ideias amadurecem e é muito interessante ver os projetos dos alunos se transformando em grandes trabalhos: ganhando espaço, muitas vezes, fora do próprio meio acadêmico. A relação com um orientando  sempre é muito mais próxima. Por isso, ser premiado nessa categoria é muito estimulante e satisfatório. Reconhece não só o professor, mas todos os alunos que foram orientandos e passaram por todo o processo acadêmico do fazer ciência e construir um trabalho científico. Quando ganhei o prêmio no ano passado, tinha dito que lecionar transformou a minha vida. Isso vale também para a orientação de TCC", comemorou. 


Em tempo de intensa conexão entre comunicação e tecnologia, Marinho elege disrupção, atualização e relacionamento como essenciais na formação de comunicadores. "Em uma era de profundas transformações, é importante que o estudante tenha noção e entenda as novas lógicas dos processos comunicacionais, do consumo de mídia e saiba que a cada momento pode surgir um novo conceito, uma nova tecnologia que pode mudar a regra do jogo completamente", diz, ao selecionar seu primeiro pilar. 


O segundo elemento fundamental é o aprimoramento constante. "É preciso estar atualizado a tudo. Desde consumir informação, notícia, ver filmes, ler livros, adquirir repertório até a nunca parar de estudar, continuar a carreira com pós-graduação e outros tipos de curso", explica. 


"O terceiro pilar é algo que pode parecer simples,  mas é fundamental para um comunicador: a capacidade construir relacionamentos. Seja como network ou até mesmo como trabalhar em equipe. Cada vez mais vale a lógica de que o profissional é contratado pelas qualidades que tem e acaba sendo demitido por falta de capacidade de relacionamento com outro", alerta.


Sobre o projeto
 
Promovido pelo Portal IMPRENSA, o projeto está em sua 4ª edição e reconhece os professores que constroem o futuro da comunicação no Brasil por meio de seus alunos.
 
O Professor IMPRENSA é o único título que o docente de comunicação recebe que leva em conta o relacionamento, a confiança e parceria no processo de aprendizagem profissional. Apontamos nesta homenagem a diferença que o professor faz na vida acadêmica e profissional dos estudantes.
 
Esta edição conta com o apoio da Intercom - Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação, da Jeduca – Associação de Jornalistas de Educação, da ABEJ - Associação Brasileira de Ensino de Jornalismo, e da ABPEducom - Associação Brasileira de Pesquisadores e Profissionais em Educomunicação.
 
No site www.portalimprensa.com.br/professorimprensa, conheça os vencedores desta edição e confira os depoimentos dos professores indicados comentando os principais desafios que identificaram como docente no curso de comunicação, e as oportunidades junto aos alunos.


Leia também:

"O respeito aos diferentes saberes traz modificações benéficas na vida dos alunos e de todos impactados por seus trabalhos", destaca premiada no Professor IMPRENSA