Apresentadora desabafa após ser demitida da TV Globo no retorno de licença médica

Redação Portal IMPRENSA | 08/11/2018 12:40

A repórter e apresentadora Izabella Camargo foi demitida pela TV Globo após seis anos trabalhando na casa. A profissional retornava às atividade após se submeter a um tratamento médico. "Estou sendo punida por ter ficado doente com uma doença funcional, e os laudos provam isso. Foi um susto. Esperava qualquer coisa, menos ser demitida", disse a jornalista, ao site Notícias da TV. 

Crédito:Reprodução/TV Globo

A repórter de 37 anos também usou uma de suas redes sociais para se postar uma mensagem de despedida.  "Obrigada, Rede Globo, pelas oportunidades de desenvolvimento profissional. Conheci pessoas incríveis, que foram pai e mãe em muitas ocasiões. Reintegração de posse, manifestações… relembrando os desafios de tantas reportagens preencho o coração com alegria. Gratidão", escreveu. O texto é acompanhado de uma colagem com fotos com vários momentos da jornalista atuando pela TV Globo. 


Atualmente, Izabella era uma das integrantes do grupo de apresentadores do clima na emissora. Ela também era a primeira substituta de Monalisa Perrone na apresentação do Hora 1. 


Izabella entrou de licença por causa da síndrome de burnout. A doença resulta de desgaste emocional extremo, afeta a mente e o corpo do paciente e pode comprometer sua performance em atividades. 


Segundo relatou ao Notícias da TV, os problemas de Izabella começaram a se intensificar durante a fase de produção de pilotos para o Hora 1 e o Em Ponto, atração exibida pela GloboNews também no período da madrugada. "Comecei a sentir taquicardia, a ter crises de choro, crises nervosas, sintomas de esgotamento", relatou. "Tinha medo de não conseguir organizar as ideias e interagir com o apresentador porque, enquanto eu devia organizar as ideias (nos intervalos do Hora 1), tinha que preparar outro jornal".  


Leia também:

Abraji repudia agressão a repórter da Globo que teve o celular tomado por segurança da CPTM
Após polêmica, SBT tira do ar vinheta alusiva à ditadura