Abraji repudia agressão a repórter da Globo que teve o celular tomado por segurança da CPTM

Redação Portal IMPRENSA | 07/11/2018 14:31

Uma das equipes de reportagem da TV Globo foi alvo de agressão por seguranças da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM). O incidente aconteceu na estação Perus, Linha 7-Rubi, na manhã de terça-feira, durante uma reportagem sobre falha no sistema de trens. O repórter cinematográfico Luiz Fernando Castiglioni foi empurrado e a repórter Cinthia Toledo teve o aparelho celular tomado por um dos agentes e só o recuperou depois de intervenção da assessoria de imprensa da empresa. 

Crédito:Reprodução/TV Globo
Equipe registrava os transtornos provocados pelo atraso de trem

Em nota oficial, a Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji) criticou a atitude dos seguranças. "A Abraji repudia a agressão e a ameaça a Cinthia Toledo e a Luiz Fernando Castiglioni. A violência contra jornalistas em função do exercício da profissão atenta contra o direito à informação. A Abraji espera que de fato os autores sejam responsabilizados, e que a CPTM se encarregue de orientar a eles e aos demais funcionários quanto ao tratamento dispensado a jornalistas", diz a nota. 


O gerente de relacionamento da CPTM, Sérgio Carvalho, falou com a TV Globo e lamentou o incidente. "Nós estamos apurando essa ocorrência, os funcionários já foram afastados das suas funções até que a gente possa concluir esse processo e adotar a medida disciplinar que cabe para uma situação como essa que foi relatada. O importante é dizer: não há nenhuma orientação da CPTM para restringir o acesso não só da Rede Globo como qualquer outro veículo que queira fazer uma matéria dentro da CPTM."


Todo o incidente foi registrado pela equipe. Telespectadores usaram as redes sociais para criticar a truculência da ação contra os profissionais de imprensa. 


Leia também:

Universidade de Notre Dame e Faculdade de Direito da USP debatem ameaça à liberdade de expressão
Procuradora-geral defende direito e liberdade de imprensa em cerimônia pelos 30 anos da Constituição