Educação midiática e sua importância para a democracia é tema de congresso na USP

Redação Portal IMPRENSA | 07/11/2018 08:57

Entre os dias 12 e 14 deste mês, educadores, jornalistas, pesquisadores, ativistas e profissionais de diversas áreas vão se reunir no II Congresso Internacional de Comunicação e Educação, na Escola de Comunicação e Artes da Universidade de São Paulo. Com o tema "Educação Midiática: práticas democráticas pela transformação social", os participantes vão apresentar reflexões sobre o assunto sob diferentes perspectivas. 

Crédito:Divulgação

O congresso está em perfeita sintonia com o momento atual, no qual cada vez mais se discutem questões ligadas à importância da educação midiática como ferramenta de fortalecimento da democracia e consciência sobre a liberdade de expressão.  Durante o evento, especialistas renomados do setor terão a palavra em mesas-redondas e painéis temáticos. Também serão apresentados trabalhos e estudos sobre o assunto e realizadas atividades culturais. 


Com mais de 80 convidados, a segunda edição do Congresso acontece 20 anos após a primeira. Nesse período, houve um crescimento intenso na quantidade e representatividade de estudos ligados à implementação de mídia no currículo escolar, além da proliferação de projetos para dar voz a crianças e adolescentes, fortalecendo e defendendo seu direito à expressão e à cidadania. Iniciativas que se tornaram parte importante das soluções que o mundo inteiro procura frente aos desafios para garantir o fortalecimento da democracia, a inclusão digital e o livre acesso à informação. Agentes da Mídia-Educação e da Educomunicação têm liderado e apoiado muitas dessas propostas. 


Promovido pelo Núcleo de Comunicação e Educação (NCE) da USP e pela Associação Brasileira de Pesquisadores e Profissionais em Educomunicação (ABPEducom), o Congresso contará com a participação de: Carolyn Wilson, educadora da Western University e presidenta da Aliança Internacional da Unesco para parcerias em Alfabetização Midiática e Informacional, Guillermo Orozco Gómez, pesquisador da Universidade de Guadalajara, Ismar Soares, presidente da ABPEducom; Regina Assis, diretora da TV Escola e ex-secretária municipal de educação do Rio de Janeiro; Paulo Saldaña, repórter da Folha de S. Paulo e diretor da Associação de Jornalistas de Educação (Jeduca), entre outros. 


Informações e inscrições no site do evento


Leia também: 

Universidade de Notre Dame e Faculdade de Direito da USP debatem ameaça à liberdade de expressão
Procuradora-geral defende direitos e liberdade de imprensa em cerimônia pelos 30 anos da Constituição