Mausoléu do Jornalista em São Paulo tem placas furtadas

Redação Portal IMPRENSA | 31/10/2018 15:23

O Mausoléu do Jornalista, no Cemitério São Paulo, foi alvo de ladrões que furtaram todas as placas de bronze colocadas para homenagear os jornalistas que estavam enterrados no local. De acordo com o Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de São Paulo (SJSP), também foi levado o brasão da instituição. 

Crédito:Cláudio Soares/SJSP

As peças serão repostas pela entidade. Para evitar novos furtos, o Sindicato fará a substituição utilizando placas fabricadas em granito, que não possui valor comercial de revenda. 


Localizado em Pinheiros, o cemitérios é alvo frequente de ladrões, informaram alguns funcionários. Como em outros cemitérios da cidade, os criminosos costumam roubar enfeites e adereços fabricados em metal, como o bronze. Esses artigos são posteriormente vendidos em estabelecimentos irregulares que reaproveitam o material. 


Atualmente, o mausoléu continha os corpos de 80 profissionais da imprensa. A área é uma concessão municipal administrada pelo Sindicato. 


Após a reposição das placas furtadas, será feita uma cerimônia de reinauguração com homenagens aos mortos.


Leia também:

Alunos fazem revista laboratório acessível para pessoas com deficiência visual

Instituto oferece curso online gratuito sobre inteligência artificial para jornalistas