Reportagens sobre a fome: Pública lança concurso por microbolsas

Redação Portal IMPRENSA | 23/08/2018 11:51

A previsão de que o Brasil voltará ao chamado “Mapa da Fome” da ONU e a consequente negativa do governo brasileiro tomaram o noticiário nas últimas semanas. Com isso, a Agência Pública, em parceria com a Oxfam Brasil, oferece quatro bolsas de R$ 7 mil para jornalistas que propuserem as melhores pautas sobre o assunto.

Crédito:Pixabay
Com a crise econômica, a fome voltou a assombrar o país


O concurso Microbolsas Fome foi lançado nesta semana e tem inscrições abertas até o dia 21 de setembro. A ideia é viabilizar a produção de quatro reportagens investigativas sobre a fome no Brasil.

Em seu site, a Pública informa que os interessados devem preencher um formulário e enviar um resumo da pauta, com pré-apuração, plano de trabalho e orçamento, além de um histórico do autor, com reportagens produzidas anteriormente.


Obviamente, as pautas devem ser inéditas e originais, com caráter investigativo sobre os efeitos da fome na vida do brasileiro. Os vencedores do concurso serão anunciados no dia 1º de outubro, após escolha das direções da Agência Pública e da Oxfam Brasil.


Entenda


A Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) vai divulgar em outubro, em Roma, na Itália, um novo relatório sobre a fome no planeta. A expectativa de que o Brasil volte ao “Mapa da Fome” pela primeira vez desde 2013 foi reforçada pelo economista Francisco Menezes, pesquisador das ONGs ActionAid Brasil e Ibase (Instituto Brasileiro de Análises Sociais e Econômicas).


Índices do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) também apontam que a fome voltou a crescer no país e atinge 5,6% da população. Para ficar fora do mapa, o Brasil deve ter menos de 5% das pessoas nesta situação. Em 2013, quando o país saiu desta lista, o índice foi de 3%.


Na semana passada, o ministro do Desenvolvimento, Alberto Beltrame, contestou esse risco e tratou o tema como uma especulação com fins eleitoreiros.


Leia mais:

Fake news: curso on-line gratuito ensina a checar conteúdo das redes sociais

Trabalhos contra censura dão prêmio e bolsa internacional para jornalistas