Pesquisador quer ouvir jornalistas para criar ferramenta com inteligência artificial para combater fake news

Marcia Rodrigues | 17/08/2018 08:37

A dimensão que vem tomando as fake news serviu de inspiração para Marco Aurélio Pavan, 37, gerente de tecnologia de uma multinacional, iniciar um projeto para criar uma ferramenta de combate às notícias falsas.

Crédito:Pixabay


O projeto vem sendo desenvolvido no curso de MBA em Big Data e Data Science que ele está concluindo na Faculdade de Informática e Administração Paulista (Fiap), e virará uma start-up, segundo ele.


A ideia de Pavan, que é formado em ciências da computação, é criar uma ferramenta utilizando inteligência artificial e Big Data, para auxiliar os veículos de comunicação e leitores a identificarem e combaterem fake news.


Para auxiliar na conclusão do projeto, Pavan precisa colher mais informações com jornalistas. Por isso, criou uma pesquisa aberta nesse link para que o maior número de profissionais possa responder. 


“Acredito que a escolha do tema fake news foi natural pelo momento que estamos passando e pela notoriedade que o assunto ganhou após a campanha para a eleição presidencial nos Estados Unidos, em 2016. É um problema complexo de ser resolvido e eu sei que a tecnologia pode auxiliar muito nesse desafio. ”


Segundo Pavan, o projeto entrará em operação no período das eleições deste ano para sua validação. “Nossa previsão é que o sistema esteja em plena operação no primeiro trimestre de 2019.”


Leia mais

Fake news: WhatsApp cria vídeo explicativo para orientar usuários e coibir mensagens falsas

Fake news: Grupo Globo lança serviço de checagem unindo todos os seus canais de comunicação

Fake news: robô @fatimabot estreia no Twitter para mapear notícias falsas durante eleições