Jornalista registra BO contra vereador de Várzea Grande (MT) por assédio moral

Redação Portal IMPRENSA | 28/06/2018 17:21

A jornalista Luciana Laura da Conceição e Silva registrou um boletim de ocorrência contra o vereador Clayton Nassarden Guerra (PTB), conhecido como Sardinha, o denunciando por assédio moral. As informações foram divulgadas pelo site Midianews.

Crédito:Reprodução/Ascom Câmera Municipal de Várzea Grande
Clayton Nassarden Guerra (PTB), vereador da Câmara Municipal de Várzea Grande (MT), foi denunciado por assédio moral


Luciana, que é assessora de imprensa na Câmara Municipal de Várzea Grande, fez o BO na última sexta-feira (22). Segundo ela, o desentendimento começou durante uma sessão ordinária da Câmara, quando Sardinha criticou a profissional por não ter divulgado o encontro que ele teve com a prefeita Lucimar Campos (DEM).


Após a sessão, de acordo com Luciana, o presidente da casa, Chico Curvo (PSD), a procurou na sala de imprensa para tomar conhecimento sobre o ocorrido. Neste momento, Sardinha entrou no local.


Segundo relatou à polícia, Luciana tentou explicar que seu departamento não foi informado sobre o encontro e que o vereador, como profissional formado em jornalismo, deveria saber que era preciso entregar a pauta com antecedência.


Durante a discussão, Sardinha exigiu que a jornalista o chamasse de excelência e que, ali, era ele "quem mandava".


Depois, o parlamentar teria criticado os textos da assessoria, alegando que "o povo é burro mesmo, por não entender o significado da palavra deferimento".


Luciana disse que o parlamentar começou a se exaltar e ela achou, inclusive, que seria agredida por ele, que chegou a ameaça-la dizendo que iria persegui-la e atacá-la todos os dias na tribuna.


A reportagem da Midia News afirma que tentou contato com o vereador por telefone, mas não obteve retorno até o momento.


Leia mais

Jornalista mexicano é encontrado morto em Tamaulipa

Entidades representativas repudiam agressões a jornalistas na cobertura da greve dos caminhoneiros

Jornalista brasileiro é atacado por políticos bolivianos por livro sobre Hugo Chávez