De volta a Londres, Americo Martins fala sobre reestreia na Folha e de desafios na BBC

Renato Brandão | 29/01/2018 14:00
Em 1998, Americo Martins deixava a redação do jornal Folha de S.Paulo para morar em Londres e trabalhar como editor-executivo do serviço brasileiro da BBC, numa época em que o jornalismo digital global ainda engatinhava.

Crédito:Marcello Casal Jr./ABr
2015 AMERICO MARTINS


Vinte anos depois, o jornalista retomou os laços com o jornal onde havia começado sua carreira profissional como repórter e editor-assistente de Política e Economia, em 1989, para assumir uma coluna online semanal na Folha.com.

"Minha ideia é escrever sobre o cotidiano da vida em Londres. Buscar histórias interessantes sobre a maior cidade da Europa Ocidental e uma das mais vibrantes capitais do mundo", conta o jornalista, diretamente da capital britânica, em entrevista ao portal IMPRENSA.

Americo diz que ficou muito honrado em voltar a escrever para a Folha. "Recebi o convite a partir de uma conversa com o Sérgio D'Ávila, editor-executivo da Folha e fiquei bastante animado. Vai ser um desafio maravilhoso", comemora.

"Sempre que possível vou escrever sobre assuntos que possam ter alguma conexão com o Brasil, mas também vou falar de aspectos bem cotidianos mesmo da cidade", acrescenta.

De volta a Londres 

Após 13 anos trabalhando para BBC, Americo Martins voltou para São Paulo em 2010, onde atuou como superintendente de jornalismo da RedeTV até 2014. No ano seguinte, ele foi nomeado diretor-presidente da Empresa Brasil de Comunicação (EBC), cargo que deixou em fevereiro de 2016.

Meses depois, retornou a Londres e para a BBC, onde trabalha atualmente como diretor de parcerias globais, que produz materiais em 38 diferentes idiomas. "Estou desenvolvendo alguns projetos editoriais muito importantes em parcerias com grandes instituições mundiais."

O próximo projeto, revela Americo, será sobre educação, que será desenvolvido em parceria com a Fundação Nobel. "Será um projeto multimídia (TV, rádio e digital) e produzido em várias línguas diferentes, em todos os continentes. Um outro desafio maravilhoso", finaliza.

Leia também:
Américo Martins toma posse na EBC e defende comunicação pública de relevância