Cientistas preparam primeiro robô-jornalista do Brasil para trabalhar na Câmara

Redação Portal IMPRENSA | 19/01/2018 18:00

Um robô produtor de notícias, o primeiro do tipo no Brasil, está sendo preparado paraacompanhar os trabalhos na Câmara dos Deputados, elaborando automaticamente pequenos textos informativos e objetivos, de forma ágil e automática, sobre a tramitação de projetos de lei na casa. As informações são do Centro Knight para o Jornalismo nas Américas.


Crédito:Arquivo/Agência Brasil
20180119 CAMARA DEPUTADOS


Os cientistas estão construindo o Medidor de Poder, uma base de dados que reúne informações sobre leis, o patrimônio dos políticos, as doações recebidas pelas campanhas, os projetos de lei já propostos e os gastos com cotas e emendas parlamentares.


“Estruturar todos esses dados de uma mesma forma é muitas vezes o que emperra o trabalho do jornalista”, disse Yasodara Córdova, especialista em tecnologias para a Internet e mentora do projeto "Operação Serenata de Amor", que trabalha na construção do robô-jornalista. “Temos muitos dados disponíveis, só precisamos juntar tudo”.


A ideia é que essa base de dados seja também utilizada para jornalistas encontrarem pautas e estabelecerem relações entre candidatos ou representantes já eleitos. “Seria trabalho dos jornalistas navegar pela base de dados e descobrir relações. É muito parecido com a ideia do Panama Papers”, explicou Irio Musskopf, cientista de dados e criador da "Operação Serenata de Amor"


Leia também:

"Jornalista-robô" erra e jornal dos EUA noticia terremoto que aconteceu em 1925

Google lança "robô-jornalista" capaz de escrever 30 mil notícias por mês