Depois de 14 anos, SBT volta a transmitir jogos de futebol nesta terça

Renato Brandão | 16/01/2018 16:00
Atualização em 19/01/2018 às 12h00

Após 14 anos sem investimentos em competições esportivas, o SBT, por meio de suas afiliadas nordestinas, vai transmitir a partir desta terça-feira (16) a Copa do Nordeste, graças a um acordo de licenciamento com o canal de TV fechada Esporte Interativo, detentor oficial dos direitos de transmissão do torneio.


Crédito: Reprodução/Portal Imprensa


O SBT fará a transmissão para oito dos nove estados nordestinos, com exceção de Sergipe, que não conta com afiliada da emissora de Silvio Santos.


O Portal IMPRENSA apurou que o contrato Esporte Interativo e SBT prevê a transmissão de 12 jogos, incluindo as duas finais (marcadas para os dias 3 e 7 de julho) e é válido por duas temporadas (2018 e 2019), com possibilidade de renovação. O acordo também prevê o compartilhamento das mesmas imagens do Esporte Interativo, porém cada afiliada contará com suas próprias equipes de cabine nas transmissões.


Até 2017, o Esporte Interativo sublicenciava a Copa do Nordeste na televisão aberta para as afiliadas da Globo na região, mas as transmissões eram realizadas apenas para Bahia, Ceará e Pernambuco.


Segundo o portal UOL, a emissora da família Marinho detinha a preferência pela renovação com o Esporte Interativo, mas não concordou com o novo contrato com o canal de esportes da Turner, que representava um reajuste de 40%.


Procurada por IMPRENSA, a assessoria do Grupo Globo informou que a empresa "mantém imenso interesse e envolvimento com futebol da região, mantendo em seu portfólio os campeonatos Alagoano, Baiano, Carioca, Catarinense, Cearense, Gaúcho, Goiano, Mato-Grossense, Mineiro, Paranaense, Paulista, Pernambucano e Sul-Mato-Grossense  e cobertura dos clubes do Nordeste nas principais competições nacionais, com transmissão de todos os seus jogos dentre as diversas plataformas, resultando, no maior investimento agregado feito por um grupo de mídia nos clubes da região."


Leia também:

Globo, Fox Sports, Televisa e Traffic são acusadas de pagar propina por direitos de transmissão