"Não foi decisão minha", diz Rodrigo Constantino ao revelar fim de blog na "Veja"

Redação Portal IMPRENSA | 06/10/2015 15:30
Nesta terça-feira (6/10), o economista e blogueiro Rodrigo Constantino anunciou o fim de sua página no site da revista Veja após mais de dois anos. O anúncio foi feito em postagens no site e no Facebook

Crédito:Reprodução/Facebook
Blog do economista deixará de ser veiculado no site de "Veja"

Segundo ele, o rompimento da parceria com a revista semanal partiu da Editora Abril. "Sei que muitos de vocês levaram um susto e um baque com a notícia de hoje, de minha saída da VEJA. Confesso que eu também! Mas é da vida. Não foi decisão minha, e respeito a decisão da empresa. Ela deve ter seus motivos", disse na rede social.

Em seu post de despedida no blog, Constantino anunciou o fim da página agradecendo os 51 milhões de visitantes e à Veja por ter apostado no economista “radical” e “polêmico”, bancando "os ataques orquestrados do lado de lá, a campanha de difamação pérfida de quem vive de “pixulecos”, e permitiram que essa plataforma chegasse a milhares de novos leitores".

O blogueiro ressaltou que sua "batalha árdua por mais liberdade" continuará em outros canais, como suas páginas nas redes sociais, bem como em suas ações no Instituto Liberal e em suas colunas quinzenais em O Globo.

"Mas não é hora de desespero, de jogar a toalha, de abandonar o barco", afirma o blogueiro. Segundo ele, tem sido "um soldado incansável na luta pela liberdade" e, apesar de pagar um "preço pessoal alto por isso", pretende "continuar nessa inglória, porém fundamental batalha por mais liberdade". 

Para isso, ele pede a ajuda financeira dos internautas para manter o Instituto Liberal. "Sei que a cultura da internet, do "tudo grátis", não ajuda. A crise econômica tampouco. Só que não basta curtir, elogiar, dar tapa nas costas e desejar sucesso, para depois lamentar a perda dos soldados da causa. É necessário investir, apostar, contribuir!", conclui.