Rodrigo Constantino se retrata com o parque Beto Carrero após coluna sobre eleições

Redação Portal IMPRENSA | 03/11/2014 17:00
O jornalista Rodrigo Constantino apresentou um pedido de desculpas aos seus leitores sobre uma coluna que havia publicado no dia 24 de outubro, na antevéspera das eleições. No texto, o colunista de política e finanças da revista Veja e do jornal o Globo falava sobre as consequências de uma eventual reeleição da presidente Dilma Rousseff (PT). Uma delas, segundo ele, seria fazer com que a classe média trocasse o “sonho” de conhecer a Disney para viajar ao nacional Beto Carrero World.

Crédito:Divulgação
Jornalista pediu desculpas ao prefeito de Penha após críticas ao Beto Carrero World

O motivo para a retratação deu-se após críticas do prefeito da cidade de Penha, Evandro dos Navegantes (PSDB). Em entrevista ao clicRBS, o político disse que as declarações do comentarista se tratavam de “colocações depreciativas” e classificou a afirmação do jornalista como “infeliz”. “Apesar de também não concordar com a política econômica da presidente, a escolha do parque catarinense para a comparação negativa foi profundamente deselegante e fora de contexto”.

Na última sexta-feira (31/10), o colunista comentou o assunto e destacou que entende a chateação dos que se ofenderam com a publicação e reiterou que não tinha a intenção de prejudicar alguém. “Peço, portanto, desculpas, e confesso uma coisa: nunca estive no Beto Carrero World! Conheço apenas por terceiros, e admiro qualquer empreendedor que tenha ousadia a ponto de tentar construir um parque de diversões no Brasil, país hostil aos negócios”.

Ao responder as críticas do mandatário da cidade que tem como sua principal atração o parque, salienta que não conhecia a estrutura do empreendimento e que vê a Disney como referência mundial do setor. “Logo, não podemos cair em nenhum dos extremos, nem o que ridiculariza tudo aquilo que é nacional, fruto do complexo de vira-latas de que Nelson Rodrigues falava, nem no ufanismo boboca, que trata o que é “nosso” como superior só por ser brasileiro”, declarou.

“Dito isso, refaço meu pedido de desculpas pelo comentário infeliz, e tentarei visitar o parque com minha filha assim que possível, para ver se fico com uma impressão favorável do lugar”, concluiu.

Leia também