Lúcia Guimarães troca o "Manhattan Connection" pelo "Saia Justa"

Por Thaís Naldoni/Redação Portal IMPRENSA | 02/10/2008 18:18

Nesta quinta-feira (02/10), a jornalista Lúcia Guimarães, que integra o elenco do "Manhattan Connection" desde a sua fundação há quase 16 anos, informou que deixará o programa, exibido semanalmente pelo GNT, para fazer parte de outra produção da mesma emissora, o "Saia Justa", que hoje conta com Mônica Waldvogel, Beth Lago, Márcia Tiburi e Maitê Proença.

Em entrevista ao Portal IMPRENSA, Lúcia, que faz sua última participação no "Manhattan" no próximo domingo (05), afirma estar entusiasmada com o novo projeto, e que o "namoro" com o "Saia Justa" não é recente. "Há anos, a Mônica Waldvogel comenta comigo ou com a Letícia Muhana (diretora do GNT), que gostaria que eu participasse do programa de alguma forma", explica. "Estou entusiasmada com o novo desafio que elas colocaram na minha frente".

Segundo ela, o que mais pesou em sua decisão ao aceitar o convite foi o fato de, em sua opinião, o espaço no "Manhattan" para o jornalismo cultural estar reduzido. Lúcia disse, ainda, não ser possível conciliar sua participação nos dois programas porque as matérias exigem grande preparação. "Televisão é produção. O que vai ao ar pode ser curto, mas é resultado de preparativos, filmagens e pesquisa".

Divulgação
Lúcia Guimarães
As inserções de Lúcia no "Saia Justa" começam a ser exibidas nos programas que vão ao ar em janeiro do ano que vem. Embora continue a morar em Nova York, sempre que possível a jornalista virá ao Brasil para gravar participações em estúdio. "Vou ter um batismo de fogo no estúdio e minhas reportagens serão enviadas regularmente, de acordo com temas escolhidos. Quando eu puder, dou uma fugida ao Brasil para gravar no estúdio", disse.

Quanto ao teor das matérias, Lúcia garante que fará a cobertura dos assuntos que julgar relevantes, mas sempre ao encontro do que interessa a todo o elenco. "Vou cobrir o que me interessa sem restrição de tempo e em harmonia com os interesses das participantes", finalizou.

Com a saída de Lúcia, o "Manhattan Connection" não deixará de veicular as matérias sobre cultura. De acordo com Lucas Mendes, âncora da atração, deve haver uma outra pessoa incumbida da missão. "Deveremos ter outra pessoa fazendo as matérias culturais", disse.

Leia mais

- Para Lucas Mendes, do "Manhattan Connection", internauta busca por "jornalismo de consumo"
- "Achei que o "Manhattan Connection" não sobreviveria à morte de Paulo Francis", diz Lucas Mendes