Opinião: Boa sorte, jornalistas, por Thaís Naldoni

Thaís Naldoni | 10/06/2014 15:40

Quinta-feira, 12 de junho de 2014. Uma data que seria normalmente lembrada apenas pelos corações do Dia dos Namorados, promete ser um dia que trará desafios infindáveis à imprensa nacional e internacional, presentes na cidade de São Paulo (SP).

Não estou falando só de futebol. Junte-se à abertura da Copa do Mundo no Brasil, uma série de protestos, pelos mais variados motivos. Soma-se metroviários que acabaram de sair de uma greve e que podem, por falta de acordo, pararem novamente. Acrescente a truculência policial, o trânsito acima da média, a fé de uns, o desânimo de outros.

Além de se preparar para uma pauta que une “Esportes”, “Política”, “Polícia” e “Cotidiano”, o pobre repórter que estará à frente da cobertura dessa abertura de Copa do Mundo também vai precisar de conhecimentos sobre “Ciência” e “Tecnologia”. Afinal, um dos grandes destaques da abertura evento será o projeto do neurocientista Miguel Nicolelis: o exoesqueleto robótico, que fará com que um paciente paraplégico caminhe na Arena Corinthians e dê o pontapé inicial na partida entre Brasil e Croácia. 

É ou não é muita informação? Os dias que antecedem a abertura da Copa, em São Paulo (SP), estão dando uma prévia do que poderá ser encontrado. Paralisações de transportes públicos, acidentes com mortes em obras de mobilidade, engarrafamentos recordes. 

Ainda assim, lentamente, a cidade - que até agora não parece nem longe que será a sede da abertura do campeonato de futebol mais importante do planeta - começa a dar seus toques de graça: um carro ou outro estampando a bandeira nacional. Uma pessoa ou outra  indo contra a corrente e vestindo Brasil para começar a torcer.

Com ou sem animados gritos de gol, a Copa chegou. E muito mais do que a Seleção Brasileira nesta abertura, o jornalista vai, certamente, precisar de toda a sorte e preparo para dar conta de todos os lances que o jogo vai trazer, tanto dentro quanto fora de campo. 

Para ler mais textos da colunista, clique aqui