QS World University Rankings 2020: O ranking das melhores universidades do mundo

LONDRES, 18 de junho de 2019 /PRNewswire/ -- Quatro das cinco universidades mais bem classificadas do Brasil melhoraram sua posição na edição mais recente do ranking universitário mais consultado do mundo. A décima sexta edição do QS World University Rankings, divulgada hoje, mostra a Universidade de São Paulo (USP) subir do 118º para o 116º lugar.

QS Quacquarelli Symonds | 18/06/2019 20:00

LONDRES, 18 de junho de 2019 /PRNewswire/ -- Quatro das cinco universidades mais bem classificadas do Brasil melhoraram sua posição na edição mais recente do ranking universitário mais consultado do mundo. A décima sexta edição do QS World University Rankings, divulgada hoje, mostra a Universidade de São Paulo (USP) subir do 118º para o 116º lugar.

No entanto, as métricas usadas pela QS para compilar o ranking apresentam um alerta severo para o sistema de ensino superior do Brasil. Eles identificaram um declínio no nível acadêmico, na empregabilidade dos graduados, no desempenho das pesquisas, na capacidade de ensino e na atratividade das universidades brasileiras para estudantes e professores estrangeiros.

Os rankings, produzidos pela consultoria global de ensino superior QS Quacquarelli Symonds, classificam as 1000 melhores universidades do mundo. O Massachusetts Institute of Technology (MIT) foi nomeado o número um do mundo pelo oitavo ano consecutivo. A Universidade de Buenos Aires (UBA) é a mais bem classificada das 88 universidades latino-americanas que figuram entre as 1000 melhores, e a única universidade da América Latina a figurar entre as 100 melhores do mundo.

Brasil – Principais Destaques

  • 19 universidades brasileiras estão ranqueadas. Cinco melhorar sua posição, seis tiveram uma queda e oito se mantiveram estáveis;
  • A USP melhorou sua posição por ser uma das duas únicas universidades brasileiras a aumentar sua pontuação no indicador de Reputação Acadêmica da QS. Essa métrica, que analisa as opiniões de mais de 94 mil acadêmicos, mostra que 17 universidades brasileiras vêm recebendo uma pior pontuação ano-a-ano;
  • Oito das dez principais universidades de pesquisa do continente - avaliados usando o indicador da QS de número de Citações por Faculdade - são brasileiras. Duas são chilenas;
  • No entanto, o status do Brasil como líder de pesquisa do continente pode estar ameaçado nos próximos anos. 12 das 19 universidades do Brasil receberam uma pontuação ano-a-ano menor para Citações por Faculdade;
  • Há evidências de que estudantes internacionais estão se afastando das universidades brasileiras. 18 das 19 universidades do Brasil recebem uma pontuação mais baixa no índice de Proporção de Estudantes Internacionais este ano;
  • As universidades brasileiras estão tendo dificuldade para fornecer a capacidade de ensino necessária para corresponder às matrículas dos alunos. 15 das 19 universidades do Brasil receberam uma pontuação ano-a-ano menor para o índice de Proporção entre Professores e Estudantes.

 

 

QS World University Rankings 2020: Universidades Brasileiras

2020

2019

Nome da Instituição

  116=

118

Universidade de São Paulo (USP)

214

  204=

Universidade Estadual de Campinas (Unicamp)

358

361

Universidade Federal do Rio de Janeiro

  439=

  464=

Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)

  482=

  491=

Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho"

601-650

601-650

Pontificia Universidade Católica do Rio de Janeiro - PUC - Rio

651-700

531-540

Pontificia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP)

651-700

601-650

Universidade Federal de Minas Gerais

651-700

601-650

Universidade Federal do Rio Grande Do Sul

701-750

751-800

Universidade Federal de Santa Catarina

  801-1000

  801-1000

Pontificia Universidade Católica do Rio Grande do Sul

  801-1000

751-800

Universidade de Brasilia

  801-1000

  801-1000

Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ)

  801-1000

  801-1000

Universidade Estadual de Londrina

  801-1000

701-750

Universidade Federal de São Carlos

  801-1000

  801-1000

Universidade Federal de Viçosa

  801-1000

  801-1000

Universidade Federal do Paraná (UFPR)

  801-1000

  801-1000

Universidade Federal do Pernambuco

  801-1000

  801-1000

Universidade Federal Fluminense

© QS Quacquarelli Symonds 2004-2018 https://www.topuniversities.com/. All rights reserved.

 

 

Ben Sowter, diretor de pesquisa da QS, disse: "É verdade que as universidades brasileiras se mantiveram amplamente competitivas este ano. No entanto, a posição geral não pode obscurecer a narrativa apresentada pelo nosso conjunto de dados - em muitos aspectos, o mais extenso de seu tipo no mundo. Como outras nações latino-americanas, os pesquisadores do Brasil estão sofrendo com austeridade fiscal. Existem poucos pesquisadores no mundo capazes de lidar com a perda de quase metade de seu orçamento, como os cientistas do MCTIC têm sofrido nos últimos três ou quatro anos. Dado que nosso indicador de pesquisa é baseado em cinco anos de dados e, portanto, leva tempo para que as decisões políticas afetem o desempenho dos rankings, é provável que o status do Brasil como líder de pesquisa regional seja cada vez mais ameaçado nos próximos anos."

Sowter continuou: "Nossos indicadores não são independentes uns dos outros. Também se pode esperar que os golpes na pesquisa brasileira afetem o interesse de alunos e professores internacionais - já estamos vendo algum efeito - e no nível acadêmico regional e internacional."

Metodologia

A QS utiliza seis indicadores para compilar o ranking:

  1. Reputação Acadêmica: baseado nas respostas de uma pesquisa feita com mais de 94.000 acadêmicos;
  2. Reputação Perante Empregadores: baseado nas respostas de uma pesquisa feita com mais de 44.000 empregadores sobre a relação entre a instituição e a empregabilidade dos graduados; 
  3. Citações por Faculdade: medindo o impacto da pesquisa, divide o número total de citações recebidas pelos trabalhos de pesquisa de uma universidade por um período de cinco anos pelo número de docentes em uma instituição;
  4. Proporção de Docentes por Aluno: um proxy para a capacidade de ensino. O número de alunos é dividido pelo número de docentes, dando uma indicação do provável tamanho das classes em cada uma das instituições analisadas;
  5. Proporção de Docentes Internacionais: uma das duas medidas de internacionalização da QS, mede a proporção de docentes não domésticos em uma instituição;
  6. Proporção de Estudantes Internacionais: a segunda das duas medidas de internacionalização da QS, mede a proporção de estudantes não domésticos em uma instituição. Isso, por sua vez, fornece uma indicação da capacidade de uma universidade de atrair talentos de todo o mundo.

 

 

QS World University Rankings 2020: Top-20 Global

2020

2019

Nome da Instituição

Localização

1

1

Massachusetts Institute of Technology (MIT)

United States

2

2

Stanford University

United States

3

3

Harvard University

United States

4

5

University of Oxford

United Kingdom

5

4

California Institute of Technology (Caltech)

United States

6

7

ETH Zurich (Swiss Federal Institute of Technology)

Switzerland

7

6

University of Cambridge

United Kingdom

8

10

UCL (University College London)

United Kingdom

9

8

Imperial College London

United Kingdom

10

9

University of Chicago

United States

  11=

12

Nanyang Technological University (NTU)

Singapore

  11=

11

National University of Singapore (NUS)

Singapore

13

13

Princeton University

United States

14

14

Cornell University

United States

15

19

University of Pennsylvania

United States

16

17

Tsinghua University

China

17

15

Yale University

United States

  18=

16

Columbia University

United States

  18=

22

Ecole Polytechnique Fédérale de Lausanne (EPFL)

Switzerland

20

18

University of Edinburgh

United Kingdom

© QS Quacquarelli Symonds 2004-2018 https://www.topuniversities.com/. All rights reserved.

 

 

O ranking complete pode ser acessado em www.TopUniversities.com

Logo - https://mma.prnewswire.com/media/702459/QS_World_University_Rankings_Logo.jpg

 

FONTE QS Quacquarelli Symonds