José Marques de Melo



José Marques de Melo é jornalista, professor universitário, pesquisador científico, consultor acadêmico, autor de diversos livros. Foi docente da ECA-USP e é atualmente o titular da Cátedra Unesco de Comunicação na Universidade Metodista de São Paulo. www.marquesdemelo.pro.br


  • Por que dói tanto a crítica dos gringos?, por Anderson Gurgel

    Do ponto de vista da gestão e do marketing esportivo a Copa do Mundo de 2014, a ser realizada no Brasil, configura-se com um enorme problema, mas em outras frentes esse fato – esportivo, social e jornalístico – mostra-se como um objeto fascinante e que, acreditem, pode até deixar algum legado para o nosso país.  Se não econômico, talvez cultural.

  • Balanço a 100 dias da Copa do Mundo: erros para todos os lados

    Já estamos a menos de cem dias para o início da Copa do Mundo do Brasil. Diferentemente do que se esperava o clima de euforia ainda não tomou conta das ruas e dos torcedores de futebol. A ressaca, de certa forma, chegou antes da festa. Para o “país do futebol” esse momento de espera, essa falta de entusiasmo com a chegada da Copa denuncia que, no ciclo de preparação desse megaevento, muito se errou. 

  • As várias faces do protesto no Brasil

    O ano da Copa do Mundo começou quente. E nem falo do verão escaldante que estamos enfrentando, mas da politização dos mais variados fatos sociais. Copa do Mundo, problemas com clubes de futebol e torcidas organizadas misturam-se a problemas com transporte urbano, política e até mesmo opiniões em redes sociais. Tudo é motivo para protesto e protesta-se por tudo.

  • Opinião: Uma lista com treze fatos mais relevantes do ano no esporte

    O ano de 2013 chega ao fim e, como não poderia deixar de ser, é hora dos balanços. Ouso, nesta lista, apontar os fatos mais relevantes do ano do ponto de vista do esporte e da comunicação esportiva.  Como alguém que lida com comunicação esport

  • Opinião: Bom Senso FC: imagem e mensagem

    Nem sempre é fácil entender sobre que o protestam alguns manifestantes. Causas abstratas, propostas sem foco, dificuldade de comunicação e pouca empatia com o público são alguns fatores que fazem com que alguns movimentos tenham dificuldade para ganhar a simpatia popular. Contudo, nem sempre é assim. Um bom exemplo de como se comunicar com clareza e criando imagens poderosas para defender suas bandeiras foi dada por jogadores de futebol.  

  • Opinião: Brasil entre a foto e o fato

    A complexidade dos megaeventos esportivos mostra-se em muitas faces. Com a aproximação da Copa do Mundo do Brasil, em meados do ano que vem, novas questões chegam ao centro da cena. Um exemplo é a comunicação institucional e até mesmo governamental do evento. Se o Brasil é o principal investidor do negócio – são bilhões de reais aplicados em várias frentes de ação –, nada mais justo que ative seus direitos para tentar obter retorno do que está sendo investido, certo?

  • Opinião: Bons ventos sopram a favor do futebol brasileiro

    Em poucos dias, duas notícias surpreendentes agitaram o mundo do futebol e - porque não dizer do esporte em geral – no Brasil. Resgatando os fatos, lembro que o primeiro deles foi a inesperada e positiva aprovação no Senado Federal de uma lei que tenta impedir a reeleição infinita em entidades esportivas que sejam de interesse público. 

  • Opinião: Sobre Manaus na Copa do Mundo e Tóquio na Olimpíada 2020: Impressões

    Diferentemente do que venho fazendo neste espaço, hoje vou abordar dois assuntos, para não perder a oportunidade de deixar aqui alguns comentários e impressões sobre os principais megaeventos esportivos que teremos no Brasil nos próximos anos. Não é

  • Opinião: A Copa, o Legado e a Retórica dos Políticos

    Em reportagem publicada na Folha de S.Paulo de 23 de agosto de 2013, o governador da Bahia, Jaques Wagner, afirma que “o turista do Mundial não vai andar de metrô”. A lógica, segundo ele, é que esse torcedor “tem grana” e que “vai pegar sua van”. Ain

  • Opinião: Jornalismo Esportivo e a Mídia Ninja

    Caro leitor, é ótimo retornar a essa coluna, após algumas semanas de ausência, motivas por férias e compromissos pessoais. Empolgado com essa retomada, tanto que me ocorreram inúmeros temas para este texto de volta ao nosso diálogo. Os desdobramentos

  • Opinião: O primeiro legado dos megaeventos esportivos

    Trabalho e pesquiso sobre comunicação e gestão do esporte há muitos anos. E, nesse contexto, venho acompanhando todo o processo de organização da Copa do Mundo e também das Olimpíadas no Brasil. Por tudo isso dá para dizer que a Copa das Confederações, que acabou de ser realizada no País, já deixou um legado. 

  • Opinião: Os protestos populares do “outono brasileiro” e a Copa do Mundo

    MANIFESTO PRÓ-COPA NO BRASIL E FEITA PELO POVO BRASILEIRO  Uma das mensagens mais emblemáticas das manifestações dos últimos dias é a frase “Desculpem pelos transtornos, estamos mudando o Brasil”. Sim, precisamos mudar o Brasil, mas fazendo um

  • Opinião: O primeiro teste da “Pátria de Chuteiras”

    Copa das Confederações, evento preparatório para a Copa do Mundo de 2014, começa neste fim de semana; neste primeiro texto comento minhas impressões sobre a organização, compra de ingresso e atendimento

  • Opinião: União pelo bem do esporte

    “Projeto Memória Olímpica” tenta, com financiamento coletivo (crowdfunding), construir uma das mais importantes bases de dados sobre atletas brasileiros nas Olimpíadas, a partir de aproximadamente duas mil entrevistas e contando com a mobilização de empresas e fãs do mundo esportivo

  • Opinião: O que aprendemos com Zizao e Heineken

    As recentes ações de Heineken e do Marketing do Corinthians mostram que muda rapidamente o modo de se comunicar o esporte e o entretenimento na sociedade atual