Jornalista acusa Michael Douglas de assédio sexual

Redação Portal IMPRENSA | 22/01/2018 18:00
Na esteira de denúncias assédio moral e sexual que têm chocado os Estados Unidos nos últimos meses, agora é a vez de Michael Douglas ser acusado por uma jornalista e ex-funcionária do ator de assediá-la com comentários sobre sua vida sexual e seu corpo no final da década de 1980.

Crédito:Arquivo pessoal/Facebook
20180122 SUSAN BRAUDY


A jornalista Susan Braudy afirmou que o astro de Hollywood teria utilizado várias vezes linguagem imprópria e, em outra ocasião, de ter se masturbado em frente a ela durante uma reunião que tiveram quando trabalhava para a produtora de Douglas em 1989.

“Ele pensava ser o rei do mundo e que poderia me humilhar sem qualquer repercussão”, afirmou a jornalista em entrevista ao programa "Today", do canal NBC, que foi ao ar última sexta-feira (19).

De acordo com Braudy, logo após o episódio, Douglas teria pedido que ela assinasse um termo de confidencialidade e deixasse a companhia nesse mesmo ano.

Antes mesmo da história ser divulgada pela NBC, o próprio Douglas defendeu-se dessas acusações no começo do mês, dizendo que a história era uma "completa mentira, uma farsa."

Embaladas pelo movimento #MeToo (#EuTambém), uma hashtag utilizada por mulheres (e alguns homens) desde outubro do ano passado para denunciar abuso e assédio sexual sofridos, as revelações de casos têm levado ao afastamento de atores e executivos de Hollywood e à renúncia de parlamentares republicanos e democratas nos Estados Unidos.

Leia também:
Estados Unidos enfrentam onda de acusações de assédio; denúncias atingem NPR
Ex-editor da "Variety" é acusado de acobertar crimes de Harvey Weinstein