Preso na Turquia, jornalista italiano anuncia greve de fome e pede mobilização

Redação Portal IMPRENSA | 19/04/2017 11:40


O jornalista italiano Gabriele Del Grande, preso na Turquia desde a semana passada, anunciou na terça-feira (18) que fará greve de fome e pediu mobilizações para que seus direitos sejam respeitados no país. A imprensa italiana entrou na campanha e, no Twitter, três hashtags pedem a libertação do jornalista #iostocongabriele, #FreeGabriele e #GabrieleDelGrande.     
Crédito: Reprodução Twitter @RaiNews
Segundo a agência ANSA, Gabriele disse por telefone que está bem, porém não permitiram que contratasse advogado e nem informam até quando ele permanecerá detido. Del Grande tem 35 anos, é repórter e produtor de documentários. 

“Estou bem. Não tiraram um fio do meu cabelo, mas não posso telefonar, sequestraram meu celular e as minhas coisas e não me acusam de nenhum crime. A partir de hoje, inicio uma greve de fome e convido a todos a se mobilizar para pedir que sejam respeitados meus direitos”, disse Del Grande em um telefonema hoje, de acordo com a agência.    

Em nota, o Ministério das Relações Exteriores da Itália pediu que o governo turco coloque o jornalista “em liberdade, no pleno respeito às regras da lei”. 

No último domingo, com 51,4% dos votos, os turcos aprovaram uma mudança na Constituição que amplia os poderes do presidente Erdogan. O referendo aprovado substitui o sistema parlamentar pelo presidencialista e acaba com o cargo de premiê. Hoje, há 152 jornalistas presos no país e 149 veículos de comunicação foram fechados. 

Leia também: