Rede social Tsu faz sucesso por pagar usuários; Facebook quer barrar concorrência

Redação Portal IMPRENSA | 30/10/2015 16:30
Criada há um ano, a rede social Tsu – lê-se "Sue" – tem se tornado bastante comentada por dar ao internauta a chance de receber uma quantia em dinheiro de acordo com a quantidade de interações em suas postagens na página. 

Crédito:Reprodução
Rede social assusta Facebook por pagar internauta por interação

Segundo o Olhar Digital, o Tsu funciona como os já tradicionais Facebook e Twitter, onde os usuários podem compartilhar vídeos, fotos e outros tipos de conteúdo. O diferencial, segundo o CEO da empresa, Sebastian Sobczak, se dá ao fato de o internauta receber por sua participação na rede social. 

De acordo com o site da empresa, 90% de tudo que é arrecadado com anúncios vai para os usuários. O criador do post recebe uma quantia, o primeiro usuário a compartilhar recebe outra e assim sucessivamente. A única solicitação por parte da rede é que o conteúdo criado seja postado em primeira mão no Tsu. 

Briga com o Facebook

O sucesso repentino tem trazido ao Tsu certa rejeição por parte das outras redes sociais, em especial o Facebook. Segundo o Huffington Post, a empresa de Mark Zuckerberg já teria, inclusive, bloqueado links sob seus domínios que direcionem o internauta à novidade. 

"O Facebook deletou todas as menções ao Tsu da página do rapper 50Cent, que possui mais de 38 milhões de seguidores", comentou Sobczak, ressaltando que a empresa teria justificado a remoção pelo fato do Tsu violar termos da API – interface de programação de aplicação – do Facebook. 

"Se esse fosse o caso, nós veríamos notificações no nosso painel, o que nunca aconteceu – aliás, nós continuamos a receber mensagens de que estamos em conformidade, mas continuamos a ser bloqueados", concluiu o CEO do Tsu. 


Leia também
ONG israelense processa Facebook por páginas que incitam assassinato de judeus
Jornalista lança site que aborda apenas notícias positivas
Recém-criado, Instant Article recebe críticas de profissionais da comunicação