Televisa demite jornalistas após caso de assédio sexual ao vivo

Redação Portal IMPRENSA | 28/10/2015 16:30
Nesta quarta-feira (28/10), a Televisa anunciou a demissão dos jornalistas Enrique Tovar e Tania Reza após caso de abuso sexual durante o programa "A Toda Máquina", exibido no último sábado (24/10).

Crédito:Reprodução
Apresentadores foram demitidos após suposto assédio sexual ao vivo

Segundo a BBC Brasil, a decisão da emissora foi justificada pela hipótese levantada pelos próprios jornalistas de que as cenas de abuso cometidas por Tovar contra a apresentadora teriam sido encenadas. Em vídeo publicado no YouTube, ambos chegaram a dizer "que não tinham noção de até que ponto a 'encenação' iria chegar" e negaram qualquer possibilidade de assédio. 

Horas depois, a apresentadora chegou a expressar em seu perfil no Facebook ter sido pressionada a gravar o vídeo como forma de isentar o colega. "Lamentavelmente, existe nestas situações uma pressão por parte das empresas e uma obrigação de dizer (ou inclusive gravar) que sou a culpada. Que seja dita a verdade. Se me obrigarem a tirar isto do ar, ao menos já o pus em minhas redes sociais", declarou. 

Em comunicado, a Televisa reprovou o assédio e demonstrou total apoio à jornalista em caso de pressão por sigilo. "Se o que aconteceu no programa difere da primeira declaração de Tania Reza perante nosso departamento de recursos humanos, a exortamos a nos relatar para que possamos apoiá-la no processo de denúncia".


Leia também
Ex-secretário de TV pública espanhola é condenado por abuso sexual de jornalistas
Conselho mexicano abre queixa contra apresentador por abuso sexual ao vivo
Aplicativo promete dar mais segurança a mulheres jornalistas