Sindicato dos jornalistas egípcios denuncia desaparecimento de jornalista no país

Redação Portal IMPRENSA | 27/10/2015 13:00
O Sindicato dos jornalistas egípcios denunciou na última segunda-feira (26/10) o desaparecimento do repórter Mahmud Mostafa Saad, da TV Al Nahar, e acusou o Ministério do Interior de ser responsável pelo caso.

Crédito:Reprodução/Facebook
Jornalista está desaparecido há dias no Egito

De acordo com a Europa Press, Saad viajava para Londres na última sexta-feira (23/10) com um visto de estudante. Por volta das 15h, ele telefonou para sua mulher e disse que estava sendo detido no Aeroporto Internacional do Cairo, sem justificativas.

Desde então, os familiares e amigos do jornalista não receberam mais notícias dele. No dia seguinte, o sindicato decidiu apresentar uma queixa ao procurador-geral contra as forças de segurança do país.
 
De acordo com o Comitê para a Proteção dos Jornalistas (CPJ), há um número recorde de jornalistas que presos no Egito. Pelo menos 18 deles são acusados de pertencerem à Irmandade Muçulmana.

Leia também