Justiça saudita mantém pena de mil chibatadas a blogueiro acusado de insultar o Islã

Redação Portal IMPRENSA | 08/06/2015 10:00
O Tribunal Supremo da Arábia Saudita confirmou no último domingo (7/6) a pena de dez anos de prisão e mil chicotadas contra o blogueiro Raif Badawi por "insultar o Islã". A informação foi revelada pela esposa dele à agência AFP.

Crédito:Wikimedia Commons
Blogueiro terá de cumprir a pena e levar mil chibatas

Ensaf Haidar manifestou indignação com a decisão judicial anunciada pelo Tribunal, três meses após o blogueiro receber recurso contra a condenação. "Acreditava que com a chegada do Ramadã [que começa em torno de 17 de junho] e com o novo rei da Arábia Saudita, os prisioneiros de consciência no reino, entre eles Raif, fossem perdoados", disse ao acrescentar que a medida é "irrevogável".

Detido em 2012, Raif Badawi foi condenado em novembro do ano passado a dez anos de prisão e mil chicotadas — 50 por semana durante 20 semanas — por "insulto ao Islã". Ele é co-fundador da Rede Liberal Saudita de Internet, um fórum que a justiça ordenou a suspensão após críticas à polícia religiosa saudita.
 
Em janeiro deste ano, o blogueiro foi submetido a primeira série de chicotadas. As sessões posteriores, entretanto, foram adiadas por motivos de saúde. A Organização das Nações Unidas (ONU) denunciou a medida que qualificou como "cruel e desumana".

Leia também