Celso Cardoso se transforma em ícone do jornalismo da TV Gazeta

Fabio Maksymczuk | 07/08/2009 15:35

Poucos profissionais de televisão permanecem por longos anos à frente das câmeras com extrema estabilidade no vídeo. A TV Gazeta é um dos raros espaços onde jornalistas, apresentadores, comentaristas, culinaristas, entre outros, atingem tal perspectiva.

Um dos atuais ícones da emissora da Fundação Cásper Líbero é Celso Cardoso. Por mais de 18 anos, o jornalista esportivo aparece na TV Gazeta. O trabalho do torcedor do Mogi Mirim (segundo ele próprio revela...) é acompanhado por diversos telespectadores de diferentes gerações.

Celso surge no "Gazeta Esportiva" desde os tempos da exibição do esportivo no horário de almoço. Por mais de 18 edições, o comentarista também dá o ar de sua graça na cobertura da tradicional "São Silvestre". Além disso, ele também é editor de esportes do "Jornal da Gazeta" e atuou, por muito tempo, como locutor dos melhores momentos dos compactos do "Mesa Redonda".

Agora, o jornalista também vai comentar os jogos do Campeonato inglês, italiano e alemão que serão transmitidos na emissora em uma parceira, recém anunciada, com o canal Esporte Interativo.

O jornalista, ao longo desse período, conquistou credibilidade. Ele escapa das paixões inerentes ao futebol. Sempre com análises frias, Celso opina sobre os lances do esporte que mexe com grande parte dos brasileiros. Recentemente, algumas brincadeiras apareceram para amenizar a seriedade do profissional.

Quem começou a pegar no pé do comunicador foi Osmar Garraffa. O companheiro de bancada do "Gazeta Esportiva" sempre tira sarro do lado "argentino" de Celso (segundo dizem, apaixonado pelo Boca Juniors...). O pessoal da internet também entrou no clima de gozação. Alguns internautas criaram comunidades no orkut, dentre as quais "Celso Cardoso - pé de gelo". O comentarista alcançou a fama de quase sempre errar os resultados das partidas de futebol.

Um dos poucos lados negativos da performance de Celso é a sua participação em "merchandisings" durante o "GE". Ele passa seu depoimento e empresta sua credibilidade nos anúncios publicitários em meio ao trabalho jornalístico.

18 anos são para comemorar. A marca alcançada não é pra qualquer um. Parabéns!