“É motivo de muito orgulho”, diz Luiz Carlos Sonda homenageado melhor Coordenador de Jornal Laboratório da região Sul no Professor IMPRENSA

Redação Portal IMPRENSA | 21/11/2017 18:06
A 3.ª edição do Professor IMPRENSA, uma iniciativa da Revista e Portal IMPRENSA, com o apoio da Intercom e Jeduca, anunciou os homenageados de 2017 na última segunda-feira (13). Na categoria “Coordenador de Jornal Laboratório” da região Sul, o jornalista Luiz Carlos Sonda, do Centro Universitário da Fundação Assis Gurgacz – FAG/PR foi laureado pelos alunos.
Crédito:Arquivo pessoal
Quando foi convidado para dar aula, em 2004, trabalhava como produtor numa emissora afiliada à Rede Globo. “Fiquei preocupado com o convite, pois sabia da responsabilidade que é entrar em uma sala e enfrentar um grupo de 20, 30 alunos. É preciso estar muito bem preparado, é preciso ter didática, uma aula planejada. E é preciso tempo para fazer isso”, diz. 

Sonda se recorda que duas razões o fizeram aceitar o desafio. “A primeira foi que as aulas eram práticas, de laboratório de telejornalismo. Isso fez eu me sentir mais preparado, seguro, afinal eu vivia aquela experiência no dia a dia. A segunda foi a possibilidade de reaproximação com um universo que havia sido fundamental em minha vida: o ambiente acadêmico. Pensei que isso poderia me fazer bem. E fez”, conta.

De todos os professores que teve, Sonda guarda alguma recordação, mas um deles realmente o marcou. “Chico Amaro, meu professor de radiojornalismo na Universidade Estadual de Londrina (UEL). Era um cara de voz grave, que corrigia nossos textos e ria dos nossos erros, para depois dar dicas de precisão, simplicidade e objetividade. E depois da aula jogava sinuca com a gente... O respeito que tínhamos por ele era tão grande, que hoje somos amigos e trocamos ideias diariamente”, aponta.

“Minha maior referência se chama Fernando Rodrigues. Quando eu era repórter da Globo, no início dos anos 90, ele era editor de rede. Trabalhamos juntos por 10 anos. Sem sombra de dúvida, é o cara que mais entende de telejornalismo que eu já conheci. Entende o texto, a produção, a edição, a audiência e a ética. Outros dois profissionais me marcaram muito: Sandro Dalpícolo, o melhor texto de reportagem da TV brasileira, e Riba Velasco, o melhor produtor de TV que vi trabalhar”, diz. 

Sobre ser homenageado do Professor IMPRENSA, Sonda afirma ser um grande incentivo. “Normalmente, quando assisto aos telejornais e vejo na bancada ou na reportagem jornalistas que foram meus alunos, fico muito feliz e motivado. Saber que esses profissionais e também os atuais alunos indicaram o nosso projeto para concorrer ao Professor IMPRENSA é motivo de muito orgulho. Sei também que muitos colegas aqui do Centro Universitário FAG, que acompanham o nosso trabalho, votaram e torceram para que o Universo FAG fosse escolhido como destaque. Acho que isso tudo mostra que estamos no caminho certo!”, conclui.