“Lecionar transformou a minha vida”, diz Felipe Harmata, homenageado na categoria Professor Universitário da região Sul no Professor IMPRENSA

Redação Portal IMPRENSA | 16/11/2017 17:35
A 3.ª edição do Professor IMPRENSA, uma iniciativa da Revista e Portal IMPRENSA, com o apoio da Intercom e Jeduca, anunciou os homenageados de 2017 na última segunda-feira (13). Na categoria “Professor Universitário” da região Sul, o jornalista Felipe Harmata, da Universidade Positivo foi laureado pelos alunos.
Crédito:Arquivo pessoal
“Desde a graduação me interessei por pesquisa, sempre fui muito aplicado e enxergava que dar aula era uma possibilidade bem legal de encarar a comunicação.  Vejo que estar no mercado e ao mesmo tempo no ambiente acadêmico é muito bom. Renova a relação com a profissão e traz uma troca muito interessante”, afirma Harmata que é repórter na BandNews FM Curitiba. 

Segundo ele, essa troca entre academia e Mercado oxigena a comunicação. “Dar aula te obriga a sempre estar estudando, a se atualizando e ao mesmo tempo te faz entender o olhar diferente e inovador de quem está chegando agora na profissão”, diz.

A maior inspiração de Harmata é o jornalista e professor universitário Victor Folquening. “Na minha graduação tive aula com ele durante os quatro anos de curso e ele foi o orientador do meu TCC. Sem dúvidas a relação com ele foi uma experiência marcante tanto no conteúdo quanto na forma em que ele dava aula. Ele também foi o primeiro que falou que eu deveria lecionar. Depois tive a felicidade de dar aula por cinco anos na mesma universidade em que ele foi trabalhar. Foi muito enriquecedor ver o trabalho dele nos bastidores da docência, fora da sala de aula. Infelizmente ele faleceu em 2012, mas sem dúvidas é uma grande referência”, lembra. 

Junto de Folquening, Harmata lembra mais duas figuras importantes para sua formação como professor: Luiz Witiuk e Maria Zaclis Veiga. “Fora isso, vejo que ao longo de toda a trajetória como estudante até os professores que foram ruins serviram como algum tipo de inspiração, nem que seja para saber e entender que determinadas estratégias não funcionam tão bem em sala de aula”, pondera.

No Mercado são diversos os nomes que Harmata se inspira. “Dou aula nos cursos de Jornalismo, Publicidade e Design, além de disciplinas em pós-graduação. Então tenho referências que são transdisciplinares e que são nomes que, no segmento que atuam, são referência. Entre eles Caco Barcellos, Ricardo Boechat, José Hamilton Ribeiro, Eduardo Faustini, Eliane Brum, Mauri König, Eduardo Coutinho, Fernando Meirelles, José Padilha, pra citar só alguns exemplos nacionais e da história recente”, aponta.




Ser homenageado no Professor IMPRENSA é, segundo Harmata, simbólico. “Em 2017 faço 10 anos como professor universitário. Sem dúvida lecionar na graduação e na pós-graduação transformou minha vida! Sinto-me muito bem em sala de aula! Ensino e aprendo ao mesmo tempo! Renovo as energias! Faz muito bem ver o rosto dos alunos quando estou em aula! Um prêmio assim e ver todo o carinho de alunos e ex-alunos é mais um dos motivos que mostram que esses dez anos valeram muito a pena!”, comemora. 

Serviço: 
Professor IMPRENSA – 3ª edição
Realização: Portal e Revista IMPRENSA 
Apoio: Intercom e Jeduca 
www.portalimprensa.com.br/professorimprensa