Abraji lança “Programa Tim Lopes” sobre violência contra jornalistas

Redação Portal IMPRENSA | 25/10/2017 09:07
Criado pela Abraji com apoio da Open Society Foundations, o “Programa Tim Lopes”  tem como objetivos jogar luz sobre as investigações de assassinatos, tentativas de assassinato e sequestros de jornalistas e dar continuidade às reportagens interrompidas por criminosos com o intuito de impedir a sua publicação.
Crédito:Reprodução Abraji
Na primeira fase do programa, a Abraji levou os repórteres Bob Fernandes, Bruno Miranda e João Wainer a quatro diferentes estados brasileiros para resgatar, em longas reportagens e em vídeos, casos de assassinatos de jornalistas dos últimos anos. O resultado é um retrato tanto do estado da comunicação social no país quanto dos desafios dos sistemas policial e judiciário.

A série “Quem matou? Quem mandou matar? - Política e Política nos assassinatos dos jornalistas” será exibida no sábado (28), na Caixa Belas Artes, em São Paulo, às 16h30, seguida por uma conversa com os repórteres e membros da Abraji. 

O trabalho de Fernandes, Miranda e Wainer dá conta do assassinato de seis jornalistas: Gleydson Carvalho, Djalma Santos, Rodrigo Neto e Walgney de Carvalho, Paulo Rocaro e Luiz Henrique “Tulu”. 

“O Programa Tim Lopes quer ir além deste primeiro recorte de ataques a jornalistas no país. E pretende contribuir para mudar este cenário de violência e impunidade”, afirma a Abraji. 

A segunda fase do projeto consiste na formação de uma rede de jornalistas, empregados de redações de diferentes partes do país, que acompanhará in loco cada caso de assassinato, sequestro ou tentativa de assassinato ou sequestro de um colega. 

“Todas as despesas da viagem serão cobertas pelo Programa, e os veículos terão o compromisso de publicar, a um só tempo, o resultado desta apuração dos repórteres. O objetivo é dar visibilidade tanto ao crime quanto ao conteúdo que a vítima investigava”, defende a entidade.

O primeiro episódio sobre Gleydson Carvalho está disponível aqui:


O Segundo episódio sobre Djalma Santos está disponível aqui:


Serviço:
Caixa Belas Artes – sala 4 – Rua da Consolação, 2423
Exibição: 16h30
Conversa com repórteres: 17h30
Entrada gratuita

Saiba mais: