Abraji repudia ataques de João Dória à imprensa

Redação Portal IMPRENSA | 06/09/2017 17:19
A Abraji emitiu uma nota nesta quarta-feira (6), condenando a atitude do prefeito de São Paulo, João Dória (PSDB-SP), de novamente atacar a reportagem da rádio CBN na última segunda-feira (4).

Crédito:Divulgação CBN

O político, que já havia desqualificado o trabalho da repórter Camila Olivo em julho, pela denúncia sobre a ação da prefeitura na Praça da Sé, hostilizou Pedro Durán, também da CBN, que tentou repercutir o assunto com o prefeito.  

Em nota, a Abraji afirmou repúdio à atitude. “Ao desqualificar o jornalismo em vez de responder aos questionamentos da imprensa, Dória nega à sociedade o direito intrinsecamente democrático de vigiar os atos dos administradores.”

A Associação lembrou ainda, que não é a primeira vez que o prefeito ataca a imprensa ao invés de responder aos questionamentos dos repórteres. Em vídeo de julho, Dória desqualificou o trabalho de apuração do jornalista Artur Rodrigues, da Folha de S.Paulo, autor da manchete “Doações empacam, e somente 8% do valor prometido por Doria é efetivado”. 

Anteriormente, atacou a reportagem da CBN que alertava para a doação à prefeitura de medicamentos próximos de vencer. Em vídeo, o prefeito negou que estivesse distribuindo medicamentos vencidos - situação que a reportagem não afirma.

“Suas respostas são usadas por grupos com larga audiência na internet para desacreditar o trabalho da imprensa. É direito de todo cidadão contestar e criticar reportagens, assim como é dever da imprensa e dos jornalistas ouvir e publicar as críticas. Isso, entretanto, não justifica tentativas de intimidação virtual que podem se transformar em agressões verbais e físicas.”, conclui a nota da Abraji.

Saiba mais: