Agência Pública lança "Museu do Ontem", app de jornalismo que explora região portuária do Rio

Redação Portal IMPRENSA | 27/06/2017 15:31

A Agência Pública lançou um aplicativo para dispositivos móveis chamado "Museu do Ontem", que torna possível a exploração de histórias da zona portuária do Rio de Janeiro do século XIX e até de casos de corrupção recentes. Desenvolvido por um laboratório de inovação em jornalismo promovido pela Casa Pública resultado de um trabalho coordenado pela codiretora da Pública, Natalia Viana, e pelo desenvolvedor holandês Babak Fakhamzadeh.

Crédito:Agência Pública

Com o app em mãos, o usuário que passear pela região receberá indicações de pontos turísticos e reportagens históricas sobre o Rio. Vão haver duas opções de navegação, do mapa atual da cidade e da cartografia de 1830. São cinco rotas temáticas: o Tour da Corrupção; o Tour do Terror; o Tour do Samba, o Tour dos Fantasmas que assombram o centro do Rio; e um tour por momentos-chave da história do Brasil que aconteceram ali.


Além disso, é possível ouvir trechos do livro 1808, do jornalista Laurentino Gomes e anúncios de escravos publicados nos jornais do Rio, na voz da cantora Anelis Assumpção. O aplicativo está disponível para ser baixado de forma gratuita no Google Play e na Apple Store.


Assista ao vídeo abaixo:



Museu do Ontem from Agência Pública on Vimeo.


Saiba mais:

Povos afetados por obras na Amazônia são retratados em livro da Agência Pública

Com novo controlador, “Jornal do Brasil” volta às bancas do Rio de Janeiro

Número de jornalistas agredidos cresce 17,52% no Brasil, aponta Fenaj